30 de ago 2013


Acabei de ver o trailer de “A menina que Roubava Livros”. Já estou ansiosa e ciente de que vou chorar demais com o filme.

Sempre esperamos que o filme seja tão bom quanto o livro, muitas vezes ficam devendo. O livro me parecia bem mais triste mas fora isso, até aqui, acho que não mudaram muita coisa. 

 

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

27 de ago 2013

Oi, o último livro que eu li foi: O futuro de nós dois (foto acima).
Acabei por me surpreender pois relutei em comprar, enquanto estava escolhendo na livraria, todas as sinopses que eu lia me pareciam muito fúteis.
E nossa, li em dois dias (um recorde em vista que estudo e trabalho) e agora estou com aquela sensação, sabe? De que eu não queria que ele tivesse acabado.

Sinopse: É 1996, e menos da metade dos alunos das escolas de ensino médio nos Estados Unidos já tinham usado a internet. Emma acaba de ganhar o primeiro computador e um CD-ROM da America Online de Josh, seu melhor amigo. E ao instalar o programa, logo no primeiro acesso, descobrem que acabam de entrar no Facebook, dali a quinze anos. Todos se perguntam como será o futuro. Josh e Emma estão prestes a descobrir…

As referências as coisas da época de minha infância/ pré adolescência me deixaram muito nostálgica e eu acabei percebendo que grande parte das coisas que eu gosto vem da década de 90, ou comecinho de 2000. Filmes, músicas, séries, não consigo me desligar. Me sinto tão mais confortável com coisas antigas que acabo querendo voltar para aquele tempo.
Era tudo tão mais simples, tudo tão fantástico, a descoberta da internet, os primeiro sinais de que a tecnologia avançava, disquete, cd, discman, imitações do gameboy, celular tijolão e bichinho virtual, nós achávamos o máximo ser possível tanta portabilidade.
Não sei se vocês já pararam pra pensar mas já estamos no futuro, aquele retratado nos filmes antigos com carros voadores e androides se misturando aos humanos, provavelmente a esperança deles era que até aqui já tivéssemos chegado nesse ponto. Isso demonstra bem ambição do ser humano.

Bom esse post foi basicamente um reflexão que surgiu com o livro e não uma resenha, mas ainda assim recomendo que leiam. Espero que não se revoltem com a Emma (ela é bem vaca), o Josh compensa.

Espero que tenham gostado, até o próximo post.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

24 de ago 2013

Olá, demorei demais pra postar porque não tive tempo, fazer faculdade e trabalhar ao mesmo tempo não é fácil. Enfim, darei um jeito de postar mais daqui em diante.
Esse post era pra ser um tutorial, que encontrei no manual do mundo. Um jeito barato de escrever na sua janela/espelho/copo sem usar caneta permanente e sem medo que dê merda caso a caneta não queira sair. E porque era pra ser? Porque eu não tenho jeito para tutoriais e, claro, deu errado.
O truque ensinado no tutorial é misturar giz (de lousa) triturado, água e detergente, até que fique parecendo uma tinta.

Quem quiser fazer, pode ir até o manual do mundo e pegar o tuto direitinho. Tem outras coisas bem legais, se você tiver talento para executá-los (coisa que eu não tenho) irá gostar.

Depois do fracasso com a tinta de giz, peguei minhas Guaches TGA, que ao contrário do giz são bem carinhas (paguei R$37) e testei como ficava. Resultado, me apaixonei por pintar em vidro e agora minha mãe vai me matar porque estou planejando pintar todas as janelas de casa. 

Espero que tenham gostado do não tutorial, até o próximo post
editado: A tinta no espelho durou meses, só saiu quando enjoei e passei produto de limpesa hahaha.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 1 de 41234
 
ir ao topo