24 de jun 2015

Olá, pessoal!

Tava em dúvida sobre a temática dessa semana e como no começo desse mês foi a Parada Gay, parei pra pensar sobre filmes que tratam sobre homossexualidade e é muito triste que, além de não ter muitos, a maioria não tem final feliz. Além disso, é muito comum a gente conhecer esses filmes pelos motivos errados, sem perceber que eles são, sobretudo, uma história de amor. Selecionei os mais conhecidos, os que mais gosto, o mais fofinho na esperança de que vocês apreciem esse tipo de “gênero” para, quem sabe, no futuro, existir mais filmes felizes.

O Segredo de Brokeback Mountain

O primeiro não poderia deixar de ser O Segredo de Brokeback Mountain, de 2006, por ter sido bem polêmico na época. A história acho que todo mundo conhece, os personagens de Heath Ledger e Jake Gyllenhaal trabalham juntos durante um verão cuidando de ovelhas em Brokeback Mountain. Eles se envolvem, mas depois do término do trabalho, cada um segue sua vida: um torna-se cowboy e o outro se casa. Depois de um tempo, eles se reencontram e se envolvem mais, mesmo com cada sendo pai de família. Não preciso dizer que há consequências e que o final não é feliz, né? O filme é lindíssimo e recomendo a todos, além de ser bem aclamado pela crítica e as atuações estarem ótimas!

Direito de Amar

Direito de amar é um filme pouco conhecido de 2009 com Colin Firth, mas que todos deveriam conhecer. Ele interpreta um professor que perdeu seu companheiro de longa data e que está depressivo. Infeliz e com insônias, ele decide se suicidar, mas com cautela: ele planeja cada passo, o que leva tempo. Durante esse intervalo, entre umas aulas e outras, ele passa por novas experiências, como a de conhecer um aluno novo. Colin Firth sempre arrasa nas atuações, mas de quebra também tem Julianne Moore, Nicholas Hoult e Matthew Goode (que sou apaixonada). Conheçam esse filme, sério!

Azul é a cor mais quente

Ano passado, esse filme teve bastante repercussão. Azul é a cor mais quente é um filme francês de 2013 que conta a história de Adèle que se apaixona aos 15 anos por Emma e seus cabelos azuis (só falei isso por causa do título do filme). O filme passa pela evolução do amor das duas, os conflitos com a família e principalmente com a moral conservadora que ainda infelizmente existe. O filme é bem pesado em vários sentidos, as cenas de sexo são bem explícitas em três horas, tem muita gente que assistiu pelos motivos errados, a ideia é assistir para descontruir o amor lésbico (não é só fetiche de homem, pessoal).

Kill your darlings

KYD_4_3_12_JMiglio_2007

O nome em português é Versos de um crime, que não é ruim, mas adoro o nome original. Esse filme também acho que seja bem conhecido por causa do Daniel Radcliffe. Ele interpreta o autor Allen Ginsberg ainda em seu tempo de faculdade. Lá, ele conhece o nada convencional Lucien Carr e juntos eles vão descontruir os paradigmas que eles estavam acostumados no quesito cultura e mundo. Adoro filmes que tem referências literárias e esse tem vários, super recomento. Além de ter a oportunidade de provar pra sociedade que o Daniel não é só Harry Potter.

Hoje eu quero voltar sozinho

Deixei por último esse filme LINDÍSSIMO que além de ser nacional, não é triste como todos esses outros que citei. Para quem não conhece, esse longa é baseado no curta chamado Eu não quero voltar sozinho, que tem a mesma história, mas com o final diferente. O filme a trajetória de Leonardo, adolescente deficiente visual gay que tem muitos obstáculos para enfrentar. Ele procura, sobretudo, a sua própria dependência e se descobrir como pessoa. Para isso, ele recebe a ajuda da sua amiga, Giovanna, e do novo aluno da sala, Gabriel, por quem ele tem uma quedinha. Não quero contar mais e sei que minha sinopse não faz jus ao filme. Esse filme foi super elogiado lá fora e o ator que interpreta o Leonardo não é cego de verdade, mas atua perfeitamente. Sério. Assistam, simplesmente. Minha alta recomendação da semana!

É isso, pessoal! Dicas de temas são sempre bem-vindas.

Até daqui duas semanas!

Beijos!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
Comentários publicados somente após a aprovação.
  • Alef Bass

    24 de jun de 2015

    Que post lindo! Existem muitos filmes lindos e educativos a respeito dos LGBT’s. Infelizmente a maioria tem a história bem triste e as vezes trágica, afinal é a realidade que vivemos né?
    Ah, só uma coisa que me incomodou um pouco, a parada não é dos gays, e sim dos Gays, Lésbicas, Bissexuais e Travestis/Transsexuais, apesar de parecer só GGGGGG, mas é LGTB!
    Beijos.

    Responder

    Pate Akemi responde:

    junho 24th, 2015

    @Alef Bass,
    É muito infeliz essa realidade, evitei uns filmes tristes aqui por ser um post sobre amor, mas amo “The Normal Heart” e queria muito ter incluído.

    E você tem toda razão, só mantive o nome “popular” da parada, mas é de todo mundo! <3

  • Clay

    24 de jun de 2015

    Infelizmente é a triste realidade.. Outro filme bom que trata de homossexualidade é o Jogo da Imitação, o triste fim de uma das mentes mais brilhas que existe, Allan Turing =/

    Responder

    Pate Akemi responde:

    junho 26th, 2015

    @Clay, sim! esse filme é belíssimo, eu não coloquei aqui porque ele foge um pouco da temática que pensei, mas com certeza citarei em outro momento! (:

  • Mari

    24 de jun de 2015

    Sou louca pra assistir Azul é a cor mais quente!

    Responder

    Pate Akemi responde:

    junho 26th, 2015

    @Mari, são três horas, aguenta firme e vai, haha

  • Amanda

    24 de jun de 2015

    Só assisti o curta do “Hoje eu quero voltar sozinho”, mas assim que tiver tempo vou assistir todos! :D
    Mas fiquei tristinha por saber que a maioria não tem final feliz, poxa ):

    Beijos <3

    Responder

    Pate Akemi responde:

    junho 26th, 2015

    @Amanda, pois é, você viu o único que conheço que tem um final feliz haha
    ah, não, tem outro chamado “Imagine eu e você” com a Cersei de Game of Thrones, sabe? haha esse é bem fofinho, mas pouco conhecido!

  • Nayandra Ramos

    24 de jun de 2015

    Hoje eu quero voltar sozinho, foi um dos filmes mais emocionantes que eu já assisti, o enredo é lindo!
    Sempre tive curiosidade sobre O segredo de Brokeback Moutain.
    E Azul é a cor mais quente, realmente é bem forte.
    Adorei seu post, muito interessante!
    Beijos, Pate :)

    Responder

    Pate Akemi responde:

    junho 29th, 2015

    @Nayandra Ramos, siiiiim, Hoje eu quero voltar sozinho é só amor! <3
    Muito obrigada, fico feliz :D

 
ir ao topo