29 de jul 2015

Essa é um postagem coletiva do Rotaroots e o tema é: 5 vezes em que a vida me fez rockeira. Bom, pelo menos a intenção era citar 5 vezes em que a vida me fez rockeira, escrevi mais que isso, pois emo, gótica, rockeira, vampira e rainha das trevas.

Tudo começou quando eu tinha 13 anos, mas não sei datas e idades das outras coisas, então só leiam e imaginem:

  • Pintar a boca de preto com lápis de olho e uma estrela na cara de guache e tentar puxar uma franja colada na testa do meu cabelo cacheado empapado de creme.

  • Evanescence representando toda a minha vida de tristezas e sofrimentos na época do bulling e traição “dazamiga” na escola.
  • Primeira vez que passei lápis de olho depois de chorar e ouvir a Pitty dizer que houve uma pane do sistema (meu primeiro cd da vida).

  • Cantar ‘Um minuto para o fim do mundo’ indo pra excursão na escola. Berrar Nx Zero e Fresno pensando em como era emo e incompreendida. Ouvir Legião, Nirvana, Green Day, Simple Plan, etc, até quase cortar os pulsos. Não saber e cantar mesmo assim ‘I write sins not tragedies’ e ‘This Ain’t A Scene, It’s An Arms Race’ fazendo só ruidos.
  • Colar posters na parede, comprar revistas para recortar e representar minha rebeldia, pois meus pais não aprovavam as colagens fantásticas. Nessa época também ouvi muito Avril, pois maravilhosa, mas depois de Girlfriend ficou muito ‘princesa do punk’ pra mim.
  • Baixei toda a soundtrack de Supernatural (Classic Rock) e comecei a ouvir mais Metal sinfônico (Within Temptation, We are the following, etc), me senti em outra época. ♥

Já na faculdade e trabalhando, quando o ódio pululava meu coração, passei para coisas mais pesadas como Slipknot e System of a down. Aaah, essas dorgas. ♥

3

Dai para minha surpresa um dia percebi que eu não precisava “fazer a rockeira” para ouvir e gostar de rock, que eu podia gostar de outras músicas e admitir que gostava delas sem “trair o movimento”.

5

Fotos de 2012: Rockera suave vida loka / Emo com o olhar perdido de incompreensão

Mas parte da minha alma ainda é negra (o resto é um arco-íris). ♥

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
Comentários publicados somente após a aprovação.
  • Patty

    29 de jul de 2015

    to sofrida com o “parte da minha alma ainda é negra” tamo junto HUAHUAHUAHUHAUHUAHUAHUAHUAHUHAUAHAUHAA
    tô prometendo desenterrar minhas fotos dessa fase há séculos, mas vou tentar fazer um #TBT dessa época no instagram hoje. ME AGUARDE.
    Gente, quem nunca pintou a boca de preto com lapis de olho? QUEM? Só as suaves. Eu ainda cheguei num nível emuxo que eu pintava minhas unhas com um quadriculado preto e branco. TRUE STORY.
    Esse post trouxe many feels, rs. Melhor meme do rotaroots nos ultimos tempos com certeza.

    Responder

    Carla Nascimento responde:

    julho 30th, 2015

    MIGA, QUADRICULEI MINHA VIDA NA ÉPOCA
    MUNHEQUEIRA CARA, CAVEIRA NO MUNDO INTEIRO KOSPAKPOSKAOPKSOPAKPOSAPKSP morri

  • Juliana Azevedo

    29 de jul de 2015

    Dizem que é deselegate rir da blogueira no próprio blog dela, mas Carla, essa sua primeira foto ta muuuito zueira KKKKKK É uma loucura olhar pra trás e ver as doideiras que a gente fazia, nem dá pra acreditar que é a mesma pessoa. Eu também tive essa fase emo incompreendida junto com a minha prima, ela usava uma basqueteira preta e laranja e eu lambia a franja da cara, passava lápis preto e usava 35942675 pulseiras. Foi uma época bem sombria KKKKKK Também percebi que pra gostar de rock não precisa dessa caracterização toda e ó, foi bem melhor assim. Beijos!

    Responder

    Carla Nascimento responde:

    julho 30th, 2015

    KOSPAKOSPAPOSPAKOPOSA gata pode rir comigo <3

  • Cássia

    29 de jul de 2015

    hahahahah impossível não se identificar com esse post ♥

    Responder

  • Débora

    29 de jul de 2015

    Refletindo sobre minha infância ouvia as mesmas bandas que você, curtia os mesmos sons (e ainda curto até hoje) e percebo que era bem mais neutra. Na verdade, pensando agora acho que não me encaixo no estilo rockeira ou nada, porque ouço uma quantidade exorbitante de estilos diferentes. Além disso sempre fui evangélica, pensando aqui: UAU!

    Obs: franja cacheada com creme quem nunca né? Divido essa tristeza de um passado distante também.
    Clichê de Escritora

    Responder

  • Andreza cristina

    29 de jul de 2015

    Amei as ilustrações que você faz, quanto vc cobra para fazer uma ilustração ?
    Beijos.

    Responder

    Carla Nascimento responde:

    julho 30th, 2015

    O valor varia de acordo com a complexidade, me chama por inbox na fanpage para fazer um orçamento, sem compromisso. ;)

  • Camila Santa Rosa

    29 de jul de 2015

    AHHAHAHAHAHAHAHAHA. AMEEEEI. AHAHHA
    Também gostei de Pitty, CPM, Nx Zero (inclusive foi meu primeiro show), Fresno, SOAD (ainda gosto) AHHAHAHAHAH.
    Gente, ri muito! HAHAHHAHAHA. Não paro de rir…
    Tu já viste um suposto vídeo feito por um igreja em que a menina fala que era começou a mexer com “goticismo”??? Só lembrei disso enquanto lia teu post HAHAHHA
    Se ainda não viste, dá uma olhada aqui: https://www.facebook.com/FantasmasEmDepressao/videos/960860203937555/?comment_id=963204287036480&notif_t=comment_mention

    bj

    Responder

  • Marina Menezes

    29 de jul de 2015

    shaushaushaushaus descreveu a minha vida! A única coisa que não fiz foi tentar me vestir como rockeira, mas eu usava umas pulseiras loucas com spikes e pintava a unha de preto. Ah, mas as músicas são boas de mais né? Tenho todas que você citou e estou me preparando para a soundtrack das novas temporadas de Supernatural

    Responder

  • Déborah Marins

    29 de jul de 2015

    Morri de rir com todas essas coisas. Pior parte: me identifiquei com tudo. Por que diabos eu era tão revoltada quando era adolescente? HAHAHAHAH Não sei o pensar, apenas sentir ¯\_(ツ)_/¯

    Responder

  • Camila Faria

    29 de jul de 2015

    Hahaha! Achei todas as fases maravilhosas! A gente vai aprendendo com a vida que é OK gostar de tudo (ou de várias coisas diferentes). Ainda bem!

    Responder

 
ir ao topo