07 de ago 2015

Gente, cês não sabem o sacrifício que foi postar esse vídeo.
Teve desafio que eu gravei e sumiu, teve pote de Nutella que comprei pra fazer o desafio da Karly e comi inteiro sem querer, teve treta cos vizinhos na vida, que me impossibilitou de fazer outros desafios. Enfim, aprendi minha lição e na próxima vez vou tomar mais cuidado quanto aos desafios, prometo que farei mais nos próximos vídeos.

Vocês vão reparar que esqueci de ler em voz alta a pergunta da Mônica Higino, que foi o único desafio que consegui cumprir ok.

Não respondi apenas uma das perguntas, que foi da sdesara no snap, porque vou responde-la num post logo logo.

ATIVEM AS ANOTAÇÕES NO VÍDEO

Se inscreva no canal para não perder nenhum vídeo!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

06 de ago 2015

Um problema recorrente entre ilustradores, designers e fotografos é encontrar seus trabalhos por ai, por vezes alterados, com assinaturas removidas e disponibilizados por terceiros.

Não serei hipócrita, um dia já fiz isso, anos atrás, na minha época de tumblr, eu pegava chibis do deviantart e utilizava. Na época eu não sabia que não podia fazer isso, na época eu nem ilustrava ainda e outra, todo mundo também fazia, então dava-lhes a mão e pulávamos juntos da ponte.

Penso que a internet evoluiu bastante de 2009 para cá e que temos muito mais informação que antes, mas algumas pessoas, muitas pessoas, ainda cometem o mesmo erro, algumas por serem novatas nesse mundo internético cheio de possibilidades, outras propositalmente.

Portanto resolvi eliminar as desculpas da galera com esse post, para ninguém poder dizer que o toque de inocência das fadas estava sobre seus olhos.

Descubra de onde veio

Como saber se aquela imagem pertence a outra pessoa ou se alguém está usando algo seu sem permissão?
Acesse o Google imagens e clique na câmera para selecionar a imagem do seu computador e compará-la com outras da internet.
3
Clique com o botão direito e selecione ‘pesquisar imagem no Google’. Lembrando que a imagem precisa ter fundo para funcionar direito, então como em png o fundo fica preto, não funcionará corretamente (dê um print ou coloque um fundo na imagem antes de pesquisar).
2

Remover os créditos é errado?

Bom, acho que a resposta é óbvia, ninguém gosta de ser descreditado de seu trabalho. Não é porque o trabalho foi pago que quem produziu perde o direito sobre ele e muito menos quando a imagem
é “free”.
A ilustração abaixo é um exemplo, ela foi produzida pela Akeno para ser disponibilizada free e recentemente foi encontrada por ai sem os créditos devidos e sendo distribuída por outra pessoa.

IlustracoesExclusivas6-586x1024

Dica: Creditar o site em que pegou e não o autor do trabalho também não é certo. Não foi o we♥it que tirou aquela foto linda que você pegou, nem o Pinterest, lembre-se.

Como visualizar apenas as imagens “free” no Google

No Google imagens selecione Ferramentas de pesquisa> Direitos de uso e marque a opção mais adequada para o que deseja fazer.
4

Imagens acessíveis

Alguns sites disponibilizam imagens para baixar gratuitamente ou por preços super acessíveis:
Recomendo o Freepik pela variedade e quantidade de materiais bonitos, disponibilizados gratuitamente.
O Creative Market tem valores acessíveis a pacotes de ilustrações, ícones e etc, mesmo cobrando em dolar.
No Pinterest há muitos links nas fotos, redirecionando a conteúdos free, é só saber o que procurar.

Dica: Quando você pegar um cabeçalho free em algum blog, verifique se essa ilustração não pertence a algum artista e está sendo disponibilizada sem autorização.

Vocês sabem que eu prefiro tirar minhas próprias fotos para os posts do blog, mas para quem nem sempre pode,lá vai:

Encontrei no blog do Bruno Avila uma lista gigante de sites que disponibilizam imagens free: clique.

Ilustradores, designers e fotógrafos, por favor deixem seus links aqui nos comentários, para que eu faça uma lista nesse post e possa divulgar o trabalho de vocês a quem estiver interessado em investir e encomendar exclusivamente (o programa que eu estava usando anteriormente faiô)

Ilustradores:
Carla Nascimento
Kakau Carvalho
Renata Montenegro (Vitrola)

Gostaria apenas de fazer um adendo.
Eu continuo odiando alguns costumes que a galera da internet andou desenvolvendo, de querer tudo de mão beijada, de ter preguiça de procurar pelas coisas que querem. A internet tem muita coisa boa, gratuita e paga, muita gente que trabalha bem e merece reconhecimento por isso e muito com o que aprender, portanto, pip pip!

badge_post_01

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

04 de ago 2015

Olá, pessoal,

Quem aqui adora Jane Austen? Quem aqui sonha com o Mr. Darcy? Quem respondeu não pode ir embora (brincadeira). Eu planejo futuramente fazer um post sobre os inúmeros filmes baseados na obra da autora, mas por ora selecionei filmes/séries que exploram, de alguma forma, o universo construído por Jane Austen ou vivido por ela.

Becoming Jane

Becoming Jane, 2007, (O nome em português é Amor e Inocência, mas como não gosto desse nome, falo em inglês mesmo) é o filme, além dos documentários, que mais revela sobre a vida da autora. Nós sabemos muito sobre sua vida através de cartas que ela escrevia para sua irmã, Charlotte, mas muito se perdeu com o tempo. Há rumores que Jane teve um pretendente chamado Thomas Lefroy, mas que por desventuras o romance não conseguiu ir além. Esse filme explora essa história com Anne Hathaway no papel de Jane e James McAvoy como Lefroy. É triste o final, mas recomendo muito esse filme não só para quem gosta de Jane, mas para quem gosta de romances históricos no geral.

Miss Austen regrets

Miss Austen regrets é um filme britânico também de 2007 que explora os últimos anos da Jane baseado em algumas cartas que ela enviou para sua irmã. Muito do filme é ficção, mas mostra como era ser uma escritora famosa e solteira aos 40 anos. Embora não tenha muita experiência com romances, ela tenta ajudar sua sobrinha, Fanny, a encontrar um bom parceiro. Muitos podem considerar o filme bem parado, mas para quem é fã da escritora, é ótimo para ver um pouco a mente por trás de tantos romances, afinal, Jane idealizou homens que muitas mulheres desejam até hoje.

O Clube de leitura de Jane Austen

Deixando de lado a biografia, selecionei alguns filmes que exploram a influência de Jane na nossa vida. O Clube de leitura de Jane Austen é um filme de 2007 (agora que percebi que esse foi o ano da Jane) que mostra um grupo de seis pessoas que se reúnem para discutir os seis livros da Jane. Cada um do grupo tem um problema e não vou comentar de todos. A história é clichê, mas ver em como os livros da Jane de alguma maneira influenciam a vida de cada um é bem legal. Sempre quis ter um clube de leitura e nunca fui bem sucedida, então gosto de assistir a esse filme pra imaginar como seria (campanha clube de leitura com a Patê). Tomem cuidado em assistir a esse filme sem conhecer todos as histórias da Jane, dá para entender tranquilamente, mas vocês acabam recebendo spoilers dos romances.

Austenland

Austenland, de 2013, é o mais extremo que uma fã de Jane Austen pode virar. A ideia é que alguém construiu uma espécie de parque temático austeniano. Nele, você passa uma temporada vivendo como se estivesse no século 18, com direito a atores interpretando personagens à la Jane Austen. É uma comédia divertidíssima e serve mesmo para quem não é fã de Austen. O filme também é baseado em um livro com o mesmo nome. Eu li e achei menos engraçado, mas tem mais coesão. Acho os dois bem legais. Já perdi as contas de quantas vezes assisti a esse filme, sério. É muito engraçado!

É isso aí, pessoal! Espero que vocês gostem da lista porque ainda pretendo mostrar muita Jane Austen aqui no blog.

Um beijo e até a próxima!

badge_post_01

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 6 de 71234567
 
ir ao topo