03 de maio 2016

Olá, pessoal!

Não sei se vocês acompanham, mas o final de RuPaul’s drag race tá chegando e eu tô enlouquecendo! Adicionado com o fato que recentemente eu fui ver a minha drag queen do reality favorita (Manila, pra quem se interessar), pensei em uma lista com drags e transexuais (sabemos que é diferente). Por incrível que pareça, consegui uma variedade de estereótipos dentre os filmes, então não tem essa de “não faz meu tipo de filme”.

Priscilla, A Rainha do deserto

Nessa lista, não podia deixar de faltar Priscilla, a rainha do deserto, que é referência no mundo drag (tanto é que tem uma festa chamada Priscilla em São Paulo). O filme é de 1994 e conta a história de duas drags e uma transexual que vão performar em uma cidade desértica da Austrália. Priscilla é o nome do ônibus que as levam até o show e, olha, o caminho é uma aventura.

A Gaiola das Loucas

A Gaiola das Loucas também é um clássico do tema com várias adaptações, mas escolhi a primeira de 1978. Gaiola das Loucas é uma boate com apresentação de drags, onde os donos são um casal homossexual. A situação complica quando o filho de um deles resolve levar a noiva que é de uma família tradicional para conhecê-los. Eles tentam ao máximo para esconder, mas como uma boa comédia, tudo dá errado. Vale muito a pena, gente, é risada garantida.

Clube de Compras Dallas

Clube de Compras Dallas, de 2014, ficou muito conhecido pela personagem interpretada por Jared Leto, que o fez ganhar o Oscar de ator coadjuvante no ano. A história se concentra na personagem de Matthew McConaughey, que também levou a estatueta naquele ano. O ano é 1986 e Ron é diagnosticado com AIDS. Vocês sabem que na época a doença ainda era ainda um tabu (como se hoje não fosse) e os tratamentos eram em sua maioria clandestinos. Ele começa, então, um tráfico de medicamentos e nisso, ele conhece a transexual Rayon. O filme é emocionante e trata de temas bem polêmicos, vale muito também pelas atuações.

Má educação

De Pedro Almodóvar, Má Educação, de 2003, conta a história de uma forma não linear de dois meninos que estudaram juntos e se reencontraram depois de um tempo. Eles descobriram suas sexualidades juntos e isso reflete no que eles são. Um deles vira um cineasta com atual bloqueio criativo e o outro se descobre travesti. O reencontro traz várias reflexões e é só isso que posso contar do filme. Amo Almodóvar e suas cores quentes; esse filme é um dos melhores dele na minha opinão.

Rent – Os boêmios

Por fim, o musical Rent, de 2006, retrata um grupo diversificado de amigos que vivem no limite em Nova York. Basicamente, são várias pessoas e vários romances ao longo do filme com ótimos números musicais. O filme se concentra em Roger, viciado em drogas e portador de HIV, mas dou destaque aqui à Angel, uma drag queen. Para quem gosta de musical, o filme tem várias críticas e as músicas são marcantes, como por exemplo Seasons of love.

Além dessa lista, sugiro fortemente RuPaul’s drag race! Tipo, mais do que esses filmes porque tô mega viciada! Inclusive já tenho minha favorita, e vocês? Quem assiste, comente pra surtarmos juntos, ok?

E é isso, pessoal. Até a próxima!

Beijos!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
Comentários publicados somente após a aprovação.

 
ir ao topo