06 de dez 2016

Chegou o dia do Amazing 6, yay!
Como no mês passado escolhemos cores, esse mês pensamos em fazer o oposto e usar o preto e branco. Essa semana fomos a Pinacoteca (Barbara e eu) e acabou que havia uma exposição linda, minimalista, contemporânea e em maioria, preto e branco da Ana Maria Tavarez (saibam mais sobre aqui). Fotografei um pouco da exposição e algumas outras peças, espero que gostem.

Fingindo que ????

Essa foto é do Parque da Luz, ao lado

Visitem as outras participantes do projeto ♥

PaulaLucyMary

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

04 de dez 2016

Confesso que não faz muitos dias desde que realmente descobri Melanie Martinez, antes dessa semana eu só conhecia uma música (Soap) e sua aparência, bem por cima. Como estava a um tempo pensando, ok, tenho que parar ouvi-la. Resultado: Ouvi a primeira música e só fui deixando as outras passarem, quase hipnotizada e então, começou a obsessão.

A primeira impressão, tentando entender as letras enquanto ouvia, era que tinha muito mais dentro delas do que demonstravam. Acabei ficando confusa tentando compreender como, com um vocal tão inocente, sussurrado e os arranjos infantis, poderia haver tanta problemática nas letras. Achando que estava ficando maluca, entendendo errado, abri tradução por tradução para ler e não, era isso mesmo. Se você não prestar atenção, não souber o que tem por trás, acha que toda a situação está sendo romantizada.

Eu precisava então saber quem era a Melanie, de onde saiu e o que aconteceu com ela. Pelo que li, todo o álbum CryBaby, seu primeiro, é baseado em sua vida/infância, não sei até onde é real, onde começa a licença poética, mas meu peito se enche de angustia, porque sendo real para ela ou não, muitas garotas tem histórias parecidas com as de CryBaby.

Algumas coisas me preocupam, pois o visual da Melanie, desde o The Voice, quando ainda era “anônima”, já era apelativo, tanto por ser diferente, quanto por fazer a linha sexualidade infantilizada. Esse estilo adotado no conteúdo das músicas e clipes, faz parecer que boa parte daquilo, tanto a pressão estética e busca pela perfeição (que aparentemente começou por conta da mãe alcoólatra), quanto os relacionamentos abusivos (de todos os lados), ainda acontecem com ela. </3

Se você já conhece o trabalho da Melanie, alguma música ou mesmo seu visual, peço que dê um pouco de atenção a tudo que há por trás de suas músicas perturbadoras. Eu só sei que ainda tenho muito a aprender a respeito.

Top 5 clipes

Segue o álbum CryBaby para ouvirem:

Me contem se já conheciam ou gostaram de conhecer, beijos.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

03 de dez 2016

Engraçado como sempre quero começar um texto escrevendo: Engraçado bla-blá-blá. Mas deixando de lado as gracinhas, hoje temos um look diferente, um que até fez a Carla do começo da faculdade gritar “Pronto, agora sim tô preparada pra tudo”, hahaha.
Eu sei que muita gente tem a mesma impressão que eu – Porque já me disseram bastante isso em conversas, que vestidos, bolsas pequenas e sapatos abertos nos deixam mais vulneráveis as imprevisibilidades do dia. Você não fica preparado para a chuva, para correr caso algo aconteça, para andar bastante tempo, sem se machucar, para inúmeras situações que precisariam de algum aparato que ficou de fora por não caber na bolsa.
Por causa disso, me sinto extremamente preparada para a vida quando estou de jeans, tênis e mochila, nesse look não é exatamente isso que estou usando, mas estava com a mesma sensação de “tô pronta mundo, me engula”.

Esse look foi fotografado entre a pinacoteca e o parque da luz, fui até lá porque queria umas fotos para o Amazing 6 (dia 6 chegandoo :D).

Quero destacar no look o uso da blusa de alcinhas, que evito a anos, por ter lido que por conta do meu busto grande e estar acima do peso (a vida toda) que não era a melhor opção para mim. Claro que como sou do contra, comprei umas brusinhas pra usar e esse verão vai ser mais fresquinho.

Sabe aquilo que a gente faz de roubar umas roupas do namorado (parceiro em geral) pra usar? eu adorava pegar blusas de frio por exemplo, mas estou solteira a um tempo, então whatever, comprei uma camisa jeans masculina, que gostei bem mais que dos modelos femininos. Estava com desconto na black friday e tô in love.

Outra coisa nova nesse look foi, depois de anos, usar um sutian sem armação, sei que ess parte nem precisava falar, mas queria destacar como estou felizinha com isso, porque por muito tempo achei que era obrigatório para mim, enfim, tem sido tempos interessantes para redescobrir.

Bom gente, é isso, espero que tenham gostado, me contem o que usariam, se já se sentiram da mesma forma, etc, beeijo.

Camisa, blusa e calça: Renner Sapato: Melissa Grunge Mochila: Liberdade

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 4 de 512345
 
ir ao topo