24 de set 2017

A peça chave desse look é o quimono floral transparente. Lembro da minha mãe tê-lo usado no casamento da minha tia, ou seja, 21 anos atrás.

Por isso eu amo a forma que a moda flui e volta. A década de 90 é minha influencia favorita para roupas, apesar de muitos dizerem que as roupas eram bregas. Inclusive esse é o ponto que estou atualmente com roupas, não estou nem ai se determinada peça não favorece o meu corpo, idade, cabelo, tom de pele. Ninguém deveria determinar o que é ou não bom pra mim, os únicos critérios realmente relevantes são: Quero e posso ter (tenho dinheiro pra pagar).

Se a roupa lhe cabe e pertence, você se sente confortável com ela (fisicamente), é simplesmente estúpido que você não possa usá-la por conta do julgamento de terceiros. Sinto falta desse empoderamento quando estou conversando com outras mulheres e assistindo ela se limitarem e rebaixarem porque a sociedade fez com que elas acreditassem que não podem fazer exatamente o que querem. Isso precisa acabar!

O tipo de corpo certo pra roupa que você quer vestir é o seu!

essa cara de Sandy com os olhos fechados era pra tentar editar o sol, esse dia estava MUITO QUENTE

Essas fotos foram tiradas pela Barbara do Like Old Times, no dia em que voltamos ao Bazar Samburá pra garimpar roupas legais. O vlog do dia está no canal dela (clique aqui).

Escolhi uma mini saia evasê preta e uma blusa de alças, tudo bem básico para que o destaque do look fosse o quimono. Bolsa e sapatilha rosê para ornar.

Essa foto foi no Luz da Villa – QUERO UM BALANÇO, SOCORRO

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

18 de set 2017

Amo lettering, pesquiso bastante sobre como montar, caligrafias diferentes, qual combinaria mais comigo, porém não pratiquei o bastante para saber fazer ainda, hahaha.

Acompanho algumas pessoas que fazem e fico de cara com tanta coisa linda. Espero que gostem das indicações, que vocês conheçam essas artistas, se já não conhecem e quem sabe não se inspiram e encontram um novo hobbie.

Marina Viabone – Meu primeiro rabisco

Além de ser a pessoa mais criativa do mundo e humilhar a todos com suas artes geniais no instagram. Marina ainda tem um canal no youtube onde dá dicas incríveis sobre como começar, o que usar, como fazer, etc. Ela também vende workshops, vou mostrar alguns trabalhos dela para verem que não estou exagerando.

Instagram | Canal | Site

Juliana Adorno

Conheci a Juliana pelas ilustrações, mas ultimamente ela tem postado vários trabalhos dela com lettering, inclusive em chalkboards (lousas). Pisa menos Juliana.
Instagram

Se essas duas artistas maravilhosas não te inspiraram o bastante para pegar o material e começar a tentar fazer umas caligrafias lindas por ai, aqui vão mais algumas inspirações e tutorias que encontrei pelo pinterest:

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

16 de set 2017

Vocês já pensaram tanta coisa ao mesmo tempo que não conseguem focar em uma coisa só?

É como estar perdido num mar agitado de palavras em que cada nova onda te tira o folego. Você tenta submergir, mas toda vez que sua cabeça rompe a superfície, uma nova onda vem e te puxa para baixo.

Essa é a principal sensação que tenho hoje em dia ao escrever para o blog e também para ler um livro. Tudo ficou muito difícil de repente. Escrever costumava ser como falar, as ideias fluiam, sem peso, mas conforme eu fui me preocupando mais com responsabilidades e fazendo coisas por obrigação (coisa que eu nunca gostei, porque essa obrigação limita criatividade) fui me apagando, ganhando formalidade e quando isso acontece é muito difícil voltar a se sentir confortável.
Isso é muito conflitante, sinto saudades e vontade de escrever, porém quando tento a ansiedade me ganha. Tanto para voltar ao blog quanto para voltar a usá-lo como diário.

E agora só consigo pensar que chega de justificativas, mas que ao mesmo tempo preciso desabafar essas coisas. Enfim, algumas semanas são mais emotivas que outras.

Essas fotos foram tiradas no Horto pelo Lucas Silvestre e o vestido é da loja Ade India, comprei quando fui ao Embu das Artes e me sinto a própria capitu com ele. <3

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 1 de 212
 
ir ao topo