28 de fev 2018

Sempre que começo a escrever um post de look penso “Vou tentar focar no look dessa vez”, mas as reflexões girando na minha cabeça não permitem, espero que vocês gostem dos textões que saem por aqui.

Eu fiquei ruiva, pintei todo o cabelo dessa vez, não só as pontas, coisa que não tive coragem de fazer nem quanto cortei o cabelo curtinho depois do big chop. O cabelo sempre foi um ponto crítico na minha auto estima, quando criança ele vivia preso em tranças, na adolescência quando não consegui “dar um jeito” nele, sofri corte químico e comecei a alisar e depois de anos me machucando (literalmente) no processo, cortei para tirar a química. Fazem poucos meses desde comecei a me sentir bem comigo mesma.

Nunca tive vontade de ser ruiva, na adolescência pensei em mechas vermelhas, mas hoje detesto essa cor nos meus cabelos, quando a ideia do laranjinha surgiu (sementinha plantada pela Bruna Vieira), decidi em poucos dias que era realmente o que eu queria. O que me surpreende é que as primeiras coisas que me preocuparam quando tomei essa decisão foram o que iriam dizer.

Não que iam me achar feia dessa vez, mas que iriam dizer que eu estava parecida com outras blogueiras ruivas cacheadas ou que marcas talvez não me achassem adequada para seus produtos. Minhas inseguranças foram transferidas, o que demonstra que eu sei o que eu quero, mas não faço ideia do que o mundo a minha volta quer. Então fiz a escolha que me pareceu mais assertiva, que foi fazer exatamente aquilo que eu queria fazer.

Porque não tenho como adivinhar, mesmo tentando bastante, comparando situações alheias, o que pode acontecer. Se eu não fizer nada, como Dori, analisou muito bem em Procurando Nemo, nada acontece. Dessa forma pelo menos tem algo ótimo pra me distrair dos problemas, meu cabelo está laranja e eu me sinto maravilhosa!

Essas fotos foram tiradas em um dia em que tudo estava dando errado, então Simone (fiel escudeira do Agridoce Cereja, que tirou essas fotos) e eu pegamos uma rota alternativa até o Beco do Batman e mergulhamos nas cores. Poderíamos ter ido pra casa, mas escolhemos fazer algo!

Estou vestindo nesse look uma camisa jeans como saia, pois na hora de sair de casa, não consegui conversar com minhas saias, então ao invés de reclamar que “não tenho roupas _o_” quando claramente tenho, dei um jeito.

Blusa: Ganhei de presente da Jacque Saia camisa: Guarda roupa da tia Bota: Urban Flowers

Para esse look escolhi o colar Apanhador dos sonhos do Joias Boz, um anel que não dá pra ver muito bem, mas mostro em outro look com mais detalhes e a pulseirinha de olhos gregos que esta sempre comigo.

Look Ilustrado

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
Comentários publicados somente após a aprovação.

 
ir ao topo