13 de ago 2020

O título pra mim define o que a internet virou em nossas vidas.
A sensação constante de que o tempo é pouco, que estamos perdendo algo.
Ultrapassou o FOMO (Fear of missing out) e virou, o que?
É como estar estar num espaço quadridimencional, tentando ver todos os lados ao mesmo tempo.

50221808663_c906a23a4f_h

Lidar com tantas redes sociais, sites de notícias, estímulos, se tornou impossível. Antigamente (nossa, idosa antes dos 30, que coisa louca) se nós acelerássemos o passo, víssemos tudo mais rápido, dormíssemos uma hora mais tarde, conseguiríamos pelo menos saber as tragédias e memes dos últimos dias, que são os destaques do Brasil, sejamos sinceros.

Hoje com 5 horas no celular por dia, se você sabe 1% do que aconteceu no dia é muito, quando percebe, não fala com seus amigos mais próximos de verdade há semanas, porque vê apenas e posta apenas para o geral, não se dirige especificamente a ninguém.

A arte de mandar indireta se tornou obsoleta, porque não há tempo pro outro perceber que é com ele, mande o “me beija” ou “me deixe em paz” pelo inbox, pode ser que a pessoa te responda em 3 dias.

Quantas horas meu dia precisaria ter?

Essas reflexões são repetitivas, mas isso realmente se repete quando a situação se recicla e nossa interação não muda.
Você se considera focado, forte o bastante para ignorar o fluxo irrefreável de informações da internet para viver a vida offline? Se esse for o caso, conseguirá encontrar pessoas com quem interagir da mesma forma?

Em quantas telas você desempenha cada função? Você assiste tv (filmes,
o que seja), com o celular na mão? O que você ouve enquanto trabalha? O que você vê enquanto come? Quem você escuta enquanto anda ou corre?

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
Comentários publicados somente após a aprovação.

 
ir ao topo