12 de dez 2017

Houve um tempo em que eu me engajava em discussões na internet, debatia fervorosamente sobre assuntos que pareciam relevantes o bastante. Essa época me ensinou muita coisa, sobre os temas debatidos, as pessoas, na internet e fora dela e sobre mim.

Hoje em dia eu não suporto entrar na rede social em que isso se passava, porque sempre que encontro um debate desses quero sair correndo, minha paciência, assim como a de pessoas que me ensinaram muito lá atrás, acabou. É uma pena, mas enfim, entrei nesse assunto porque uma das coisas pela qual eu levantava minha bandeira e voz, era quando pessoas falavam sobre talento. A ideia de que talento artístico já vem com a pessoa quando ela nasce é extremamente ofensiva, remove qualquer mérito por esforço e aprendizado do indivíduo.

Eu amo contos de fadas, histórias de super heróis, mas infelizmente eles não são reais. Sei que para pessoas religiosas se considera uma benção uma predileção divina para determinada coisa, consigo entender muitos lados, mas culpar o talento ou a falta dele é perder oportunidades na vida.

Tentar algo uma, duas vezes, falhar e nunca mais tentar novamente, assumindo que você não teve o privilégio de nascer com esse dom é arrumar uma desculpa para não se dedicar a algo, pura e simplesmente. Portanto se você escolher se lamentar por algo, repetidamente, verifique se não depende unica e exclusivamente de você.

Esse conselho não é só para vocês, porque sei que apesar de estar deixando 2017 muito menos reclamona do que comecei, ainda caio no erro. Em um episódio da segunda temporada de Rick&Morty ocorre o seguinte diálogo:

Morty: Rick você é realmente um músico?

Rick: Quem não é um músico Morty?

Morty: Eu

Rick: É, Não com essa atitude.

O “Não com essa atitude” resume tantas situações da vida que aderi, estou usando com vários amigos, experimentem!

Kimono: Brechó Short: C&A Blusa: Loja Renner Oxford: Via Uno

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

04 de dez 2017

Estou muito feliz de chegar nesse post, porque significa que sobrevivi ao primeiro mês de Bullet Journal. Bom, mais ou menos, porque dei uma roubada e comecei no meio de Novembro, mas vou comemorar mentalmente mesmo assim sempre que completar um mês, yay!

Escolhi o tema Harry Potter pro mês de Dezembro porque é o mês mais mágico do ano, eu estava muito ansiosa e nunca que aguentaria esperar até Julho ou Setembro de 2018 (que são meses mais simbólicos em Harry Potter).

As páginas ficaram todas muito cheias de informação, em comparação com as do mês passado, estou testando para ver o que prefiro, ao mesmo tempo que gosto de ter espaço para escrever e de repente criar algo para a página durante a semana, é bom não precisar se preocupar com mais nada além de escrever.

Fiz a página de abertura com apenas um lado como no mês passado, nas dessa vez na vertical e o calendário nas duas páginas seguintes. Pra não ficar me repetindo já que expliquei praticamente tudo no vídeo, vamos para fotos dos detalhes nas páginas. ♥

 

Por enquanto é só, se quiserem ver mais desse mês ou como eu fiz tudo, tem o vídeo no canal comigo desenhando, beijo, beijo.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

30 de nov 2017

Sempre falo muito do Pinterest aqui (não achem que não sei, hahaha) porque realmente abro várias vezes ao dia para buscar referencias, mas dessa vez vim exaltar colegas criadoras de conteúdo que me inspiram muito com seus estilos.
O mais engraçado é que elas são tão diferentes, tanto entre si quanto de mim. Cada uma me trás um tipo de inspiração diferente, nas mais diversas versões de mim mesma, vou falar um pouco sobre o que gosto no estilo de cada uma.

My Green Closet

Simplesmente amo como a Verena consegue transformar qualquer peça em chave, ela tem armário capsula e no canal do youtube fala sobre moda sustentável e toca em vários pontos importantes relacionados. Os looks são minimalistas, super clean, enfim, vale a pena darem uma olhada.

Noelle Downing 

A Noelle é a que  acompanho a mais tempo desse post provavelmente, desde o lookbook, sempre gostei dos looks dela e ficava muito feliz sempre que via ela usando algo que eu gostaria de usar, porque me dava coragem para usar também, principalmente pelo corpo dela ser mais próximo ao meu, nem magro nem gordo. Dai aos poucos fui descobrindo que muitas amigas minhas seguem ela, algumas pelo mesmo motivo e fiquei super feliz.

Harmony Nice

A Harmony tem um estilo bruxinha gótica suave lindo, que combinam com a personalidade e a crença da mesma, WICCA. O que mais me inspira são as maquiagens, com pontos pretos, brancos e até pedrinhas, porém amo como ela se veste, o toque misterioso e rustico.

Rayza Nicácio

O minimalismo e sofisticação da Ray me surpreendem, porque não sei como ela consegue manter tudo tão clean, mas me inspiram muito a manter as coisas simples, tenho tendencia a exagerar e as vezes menos é mais. Um preto e um branco de tudo, por favor!

Keiko Lynn

A Keiko trás o estilo Lady Like de forma leve, sem exagerar no rosa ou infantilizar, muito feminino, floral, vintage, extremamente delicado, simplesmente amo! Já fiz um post inteiro sobre ela aqui tempo atrás. ♥

Se você quiser encontrar roupas tão incríveis quanto as das meninas acima corre lá no Lounge A, um site de buscas que junta 3,000 marcas em um só lugar, economizando tempo e dinheiro já que uma das ferramento é um sale alert que te avisa quando as melhores promoções aparecerem.

Esse post contém propaganda paga, todas as opiniões são sinceras.

Espero que tenham gostado, até o próximo post, beijos.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 1 de 20412345... 204››
 
ir ao topo