12 de dez 2013

Vi no Vlog da Lully e decidi fazer o mesmo.

A idéia é indicar 9 livros de acordo com 9 emoções. Enfim, percorri meu Skoob para lembrar de todos os livros e acabei em algumas situações escolhendo séries, enfim, vamos lá.

Alegria – Série A mediadora 

Desde a primeira página eu me identifiquei muito com a Suzannah, e nossa, ri e me apeguei muito a ela ao longo da série, como se ela fosse uma das minhas melhores amigas, um dia lerei novamente.

Tristeza – A menina que roubava livros 

A própria narradora, a morte, trás um charme trágico a história e gera uma ansiedade, afinal, aonde poderia chegar uma história contada pela morte em plena Alemanha nazista?
Eu chorei muito no fim desse livro, mas mesmo assim recomendo que vocês leiam.

Angústia – Anjos e Demônios 

Esse livro me provocou um desespero muito grande, não lembro quanto tempo eu demorei a ler, mas não foi muito. Por causa dos ambigramas e a morte dos cardeais, eu não consegui dormir sem antes terminar.

Apego – Série Harry Potter 

Harry Potter é o livro da minha vida, a quantidade de vezes que li cada livro é incontável. Não posso dizer que ficamos órfãos com o “fim” da série, pois pelo menos, para mim, o mundo que J.K. criou nunca terá fim.

Nostalgia – A droga da Obediência  (Série os caras)

 

Alguém aí lembra dos Karas? Por causa deles eu tentei decorar o código do exercito, o morse e tramei clubinhos e esconderijos secretos com minhas amigas.

Raiva – Série House of Night 

Porque a Zoey tem que ser tão vagabunda? Tantos caras legais na vida dela e ela só passa por cima e magoa todos eles, pedindo novas chances e caindo de novo e de novo. A Stevie Rae também me fez passar muita raiva com sua ingenuidade e gosto estranho, de forma que minha personagem favorita acabou sendo a Aphrodite. Quem me vê falando assim acha até que não gosto do livro, mas não se engane. A história realmente me prendeu, não terminei de ler, parei em Burned, mas pretendo terminar um dia.
Ps: O livro me deixou viciada na trilha sonora de Memórias de Uma Gueixa.

Indiferença – Brida 

Eu tentei, juro que tentei me interessar por Brida, terminei de ler com muito esforço achando que seria tão bom quanto o Alquimista, mas não.

Compaixão – Wake (Fade, gone) 

A história de Janie é realmente dolorida, ela esta sozinha para cuidar de si mesma, mãe bêbada e ainda por cima começa a ficar presa nos sonhos dos outros. Sem saber direito quem é e com as coisas dando cada dia mais errado a vontade que se tem é de dar um abraço nela e dizer que vai ficar tudo bem, mesmo que não seja verdade. Eu me identifiquei com a solidão de Janie, ainda que minha vida seja muito mais fácil do que a dela.

Reflexão – O segredo do anel 

O segredo do anel me trouxe uma reflexão de vida, e me fez desacreditar ainda mais em minhas crenças, que já não eram lá essas coisas. Toda a minha família é da religião católica, e depois de um tempo estudando as coisas percebi que não era aquilo que realmente acreditava. Acabei achando o segredo do anel mais crível que a bíblia e se uma obra de ficção teve esse poder imagine com informações que poderiam realmente ser confirmadas. Enfim, esse livro foi o início do meu “ateísmo”.

Espero que tenham gostado e não vou indicar ninguém mas quem gostou pode seguir a tag :)

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

08 de dez 2013

Desde que soube que a Polaca estava gravida contei os dias para a chegada do Sirius (quem me acompanha pelas redes sociais provavelmente já o conhece). Ele é da raça Shitzu, dourado (Exceto pela ponta do rabo, as patas, embaixo do pescoço e uma manchinha na cabeça, que são brancas).

Antes de trazê-lo para casa eu fui visitá-lo e tirei as primeiras fotos.

2 semanas
 3 semanas

Fui buscá-lo ontem, agora oficialmente da família. ><

 6 semanas

Escolha do nome

Não sei se vocês sabem, mas sou Potterhead e dessa vez eu quis homenagear meus livros favoritos. As opções caninas do livro eram: Sirius, Fang (O canino), Fluffy (Fofo – O Cérbero) e indiretamente o Lupin. Pensei bastante e pelo carinho ao personagem e também por ser o nome de uma estrela ( Da constelação Canis Major) decidi por Sirius.

Espero que tenham gostado e só posso garantir que ele vai aparecer bastante por aqui.
Obs: Não tem nenhuma foto dele brincando, porque é incrivelmente difícil de tirar, ele pula demais.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

06 de dez 2013

Quando criança, vi muitos filmes de Natal e cada um deles conta a história do Papai Noel de um jeito. Apesar do Grinch tentar estragar o Natal, não lembro de nenhum filme que retrate realmente o Anti-Papai Noel.

Várias culturas acreditam na existência de um ser, que surge para levar as crianças mal-comportadas.
Alguns dizem que ele é o irmão malvado do Papai Noel e outras um demônio que andava junto com São Nicolau¹, castigando crianças “más” e levando-as embora num saco.
Essa história é bastante comum na Áustria, Bavária, Hungria, Eslovênia, República Tcheca, Eslováquia, Croácia e nordeste da Itália. Nesses países tanto o mal quanto o bom Noel andam juntos, presenteando e punindo na noite de Natal.
O que mais me surpreendeu durante a pesquisa, foi o fato de que nesses países eles realmente incluíram esse mito a cultura geral e saem nas ruas vestidos de Krampus arrastando correntes e assustando as crianças.
Na Áustria é chamado de “Krampusnacht” (A Noite do Krampus), geralmente com mais de 200 participantes fantasiados.

No Brasil, a lenda muda, nos estados do sul ele é chamado de “Pensinique” (deturpação de Pelznickel, nome utilizada ao Sul da Alemanha) e circula vestido com sacos de juta e roupas velhas. Provavelmente daí que surgiu a lenda do homem do saco.

¹Bispo da igreja católica, que por ser bondoso e distribuir presentes acabou se tornando um ícone do Natal, apesar da versão que conhecemos do Papai Noel ter sido criada pela Coca-Cola.

Se comportem bem crianças ou não :)
Fotos do site: http://www.theatlantic.com/

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 195 de 204«1 ...191192193194195196197198199... 204››
 
ir ao topo