16 de abr 2014
Quando terminei meu curso de desenho na Quanta, planejava começar técnicas de pintura, mas infelizmente não pude (motivos financeiros que não vêm ao caso). Decidi começar a praticar por mim mesma e por isso vou mostrar algumas dicas para vocês que querem começar a treinar aquarela em casa. Lembrando que sou totalmente leiga, vou apenas contar por onde comecei.
O papel não pode ser muito fino, ele precisa de uma gramatura maior, acima de 200g/m² geralmente. Há 3 tipos de papel:
  • Cold Press – Esse é o que costumamos ver mais, ele apresenta rugosidades, deixando aquelas marquinhas características quando se escaneia o desenho.
  • Hot Press – Esse papel é mais liso, melhor para quem está começando e para detalhes.
  • Rough – Muito mais texturizado que o Cold Press e também apresenta rugosidades.
Eu comprei os dois primeiros tipos (mais comuns) para testar e também o moleskine para aquarela.
Quanto aos pinceis, há uma variedade nos formatos: chato, língua de gato, redondo, triangular chanfrado e leque.
Eu comprei um chato e dois redondos, porém já tinha alguns outros tipos em casa, afinal minha mãe também pinta quadros e tecidos. Me surpreendi ao perceber que os pinceis de tela, apesar de ter os cabos muito maiores, são muito parecidos.
A tinta para aquarela pode vir em pastilhas ou líquida e os preços são bem elevados, porém rendem bastante dependendo do seu ritmo de trabalho. Por enquanto só tenho a líquida, meu estojo em pastilha deve chegar essa semana.
Uma coisa importante antes de começar, prenda o papel com fita crepe, além de dar mais firmeza na hora de pintar, o papel não ficará ondulado ou encolherá.
É sempre bom ter um paninho velho por perto e também papel toalha, algo para misturar a tinta (godê), além de, obviamente, um copo com água..
Esses foram os primeiros desenhos que pintei, misturei bastante as cores, afinal tinha poucas.
Pouco tempo depois, comprei lápis de cor aquarelável para testar, gostei muito do resultado.
Essa foi com os lápis aquareláveis:
Fiz pouca coisa até agora, mas me apaixonei pela aquarela e pretendo fazer muito mais no futuro. Já estou investindo para isso :)
Editado: A tinta para aquarela também pode vir em bisnagas

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

05 de abr 2014

Não sei vocês, mas eu nunca participei de um flash mob, apesar de achar fantástico.
Quando meu curso de desenho acabou pensei em fazer algo por hobbie, sempre gostei muito de canto e dança e estava tentando escolher entre eles. Um amigo me falou sobre a casa da dança e sobre a missão (que ele já tinha participado). E isso despertou meu interesse na mesma hora.
Essa é a terceira edição da Missão Casa da Dança, um flash mob super engraçado, qualquer um pode participar.
O que você precisa?
Baixar o audio pro seu celular e assistir a um vídeo com alguns passos básicos.
Amanhã (domingo) as 15h55 esteja no portão principal do parque Villa Lobos com seus fones de ouvido. Fique atento a bandeira vermelha próxima ao portão, as 16h00 dê play no áudio e siga as instruções da “voz da missão”.

Dica: Vá com uma roupa confortável.
Chame os amigos, divulgue, quanto mais gente melhor. Vejo vocês lá.

Site da Casa da Dança | Evento no facebook |  Fanpage 

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

14 de fev 2014

Quando estava no ensino médio, tinha a ilusão que na faculdade eu realmente usaria as dez matérias de um caderno, isso nem sempre é verdade e acaba por ser um desperdício. Já troquei de curso na faculdade algumas vezes e mesmo quando cursava 8 matérias ao mesmo tempo, sobravam folhas demais. A um ano e meio resolvi usar apenas cadernos de uma matéria (96 folhas) e dividi-lo para as disciplinas.

Esses são os cadernos que tenho usado nos últimos semestres. Encapei todos no mesmo dia, um ano e meio atrás e o tecido não soltou.

Hoje vou mostrar como encapo meus cadernos.

Lista de materiais:
Caderno de capa dura (96 folhas)
Um tecido com estampa de sua escolha (46×46)
Tesoura
Cola
Régua ou fita métrica
Outra materiais que utilizei, porém dispensáveis:
Fita crepe
Lápis
Pincel grande
Folhas de sulfite A3 e A4
Cola pano
Fitas, passa-fita, renda, etc.

Ok, lets go.

Antes de encapar o caderno com tecido, encapei com folhas de sulfite A3, pois a cor original do caderno era mais forte que a do tecido.

Em seguida meça o tecido e o caderno, deixe em média 1,5 cm do tamanho do caderno sobrando, marque com um lápis e corte. Encontre o meio do caderno, marque com um lápis e faça um “picote”.

Com o tecido embaixo do caderno, feche-o e na capa aplique a cola. Estique o tecido sobre a capa, com cuidado para não deixar rugas. Cole as laterais do tecido para dentro, faça um picote nos cantos e corte o que sobrar do tecido.

Coloque uma folha de sulfite entre a parte da frente da capa e as folhas do caderno para não colar. Passe cola na lombada do caderno e na contra capa, repita o processo feito na capa.

Se for de sua preferência, faça aplicações de fitas ou outros matérias sobre o tecido, utilizando cola pano.

Não use cola demais. Deixe secar por algumas horas.
Se quiser um acabamento melhor, cole uma folha de sulfite A4 dentro de cada capa.
Espero que tenham gostado. 



 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 19 de 21«1 ...15161718192021››
 
ir ao topo