17 de dez 2017

Estou feliz em dizer que fui em todos o lugares desse post, comer e fotografar, já tenho mais em mente para um segundo post, que provavelmente vai demorar um tempinho, já que pretendo ir em todos os outros também.

No instagram falei sobre eles com detalhes, por isso é importante me seguir lá, nesse post só tem o básico.

Alguns lugares tem uma luz péssima para fotos, porém ficam em bairros com ruas bonitas, então a parte da fotografia pode ser fora dos estabelecimentos. Não recomendo todos os estabelecimentos, vou colocá-los aqui apenas para que vocês possam conhecê-los e ter suas próprias experiências lá. Nenhum deles foi absolutamente horrível, houveram passeios ótimos e alguns não tão bons.

Importante se atentar aos horários de funcionamento, quando você pesquisa no google os lugares pelo nome, aparecem as qualificações que as pessoas deram e os horários de pico.

Condimento

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: Rua Itapura, 1400 – Tatuapé, São Paulo – SP

Habitual Café

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: Alameda Tietê, 602 – Jardim Paulista, São Paulo – SP

Bolos do Frei

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 456 – Vila Mariana, São Paulo – SP

Le Pain Quotidien

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: Alameda Lorena, 1914 – Cerqueira César, São Paulo – SP

La Quiche

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: R. Artur de Azevedo, 657 – Pinheiros, São Paulo – SP

Luz da Villa

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: R. Áurea, 422 – Vila Mariana, São Paulo – SP

Bolo & Bule

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: Alameda Lorena, 1198 – Jardim Paulista, São Paulo – SP

Cookie & Ice

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: Alameda Campinas, 1066 – Jardim Paulista, São Paulo – SP, 04083-002

Tea Connection

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: Alameda Lorena, 1271 – Jardim Paulista, São Paulo – SP, 01424-001

Hachi Crepe & Café

decoração e pratos temáticos

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: R. Galvão Bueno, 586 – Liberdade, São Paulo – SP, 01506-000

Dona Nuvem

Site/Cardápio/Valores: Clique

Onde: R. Augusta, 1524 – Loja 12 – Consolação, São Paulo – SP, 01305-000

Qualquer dúvida, deixe nos comentários (como comentário mesmo, não os do facebook)

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

12 de dez 2017

Houve um tempo em que eu me engajava em discussões na internet, debatia fervorosamente sobre assuntos que pareciam relevantes o bastante. Essa época me ensinou muita coisa, sobre os temas debatidos, as pessoas, na internet e fora dela e sobre mim.

Hoje em dia eu não suporto entrar na rede social em que isso se passava, porque sempre que encontro um debate desses quero sair correndo, minha paciência, assim como a de pessoas que me ensinaram muito lá atrás, acabou. É uma pena, mas enfim, entrei nesse assunto porque uma das coisas pela qual eu levantava minha bandeira e voz, era quando pessoas falavam sobre talento. A ideia de que talento artístico já vem com a pessoa quando ela nasce é extremamente ofensiva, remove qualquer mérito por esforço e aprendizado do indivíduo.

Eu amo contos de fadas, histórias de super heróis, mas infelizmente eles não são reais. Sei que para pessoas religiosas se considera uma benção uma predileção divina para determinada coisa, consigo entender muitos lados, mas culpar o talento ou a falta dele é perder oportunidades na vida.

Tentar algo uma, duas vezes, falhar e nunca mais tentar novamente, assumindo que você não teve o privilégio de nascer com esse dom é arrumar uma desculpa para não se dedicar a algo, pura e simplesmente. Portanto se você escolher se lamentar por algo, repetidamente, verifique se não depende unica e exclusivamente de você.

Esse conselho não é só para vocês, porque sei que apesar de estar deixando 2017 muito menos reclamona do que comecei, ainda caio no erro. Em um episódio da segunda temporada de Rick&Morty ocorre o seguinte diálogo:

Morty: Rick você é realmente um músico?

Rick: Quem não é um músico Morty?

Morty: Eu

Rick: É, Não com essa atitude.

O “Não com essa atitude” resume tantas situações da vida que aderi, estou usando com vários amigos, experimentem!

Kimono: Brechó Short: C&A Blusa: Loja Renner Oxford: Via Uno

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

16 de set 2017

Vocês já pensaram tanta coisa ao mesmo tempo que não conseguem focar em uma coisa só?

É como estar perdido num mar agitado de palavras em que cada nova onda te tira o folego. Você tenta submergir, mas toda vez que sua cabeça rompe a superfície, uma nova onda vem e te puxa para baixo.

Essa é a principal sensação que tenho hoje em dia ao escrever para o blog e também para ler um livro. Tudo ficou muito difícil de repente. Escrever costumava ser como falar, as ideias fluiam, sem peso, mas conforme eu fui me preocupando mais com responsabilidades e fazendo coisas por obrigação (coisa que eu nunca gostei, porque essa obrigação limita criatividade) fui me apagando, ganhando formalidade e quando isso acontece é muito difícil voltar a se sentir confortável.
Isso é muito conflitante, sinto saudades e vontade de escrever, porém quando tento a ansiedade me ganha. Tanto para voltar ao blog quanto para voltar a usá-lo como diário.

E agora só consigo pensar que chega de justificativas, mas que ao mesmo tempo preciso desabafar essas coisas. Enfim, algumas semanas são mais emotivas que outras.

Essas fotos foram tiradas no Horto pelo Lucas Silvestre e o vestido é da loja Ade India, comprei quando fui ao Embu das Artes e me sinto a própria capitu com ele. <3

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 1 de 3212345... 32››
 
ir ao topo