20 de dez 2017

Amo soundtracks, sempre descubro músicas incríveis enquanto assisto séries e filmes, ouçam essa baixinho enquanto olham o post, porque me fez refletir a vida. Apesar que ultimamente tudo faz.

Pausei o episódio de Greys Anatomy que estava assistindo para encontrar essa música, porque achei que me refletia, o nome dela é Everything At Once (Tudo de uma vez).

Esperei essa vontade de fazer tudo passar, um cara uma vez me disse que eu não podia fazer tudo ao mesmo tempo, que eu teria que focar em algo, morri de ódio, fiz textão aqui, não aceitei. A partir dai comecei a reparar como as pessoas dizem isso, que quem faz muita coisa ao mesmo tempo não faz nenhuma direito, ainda não sei avaliar o quão corretas essas afirmações estão.

Porque concordo que quem foca em uma coisa, estuda e se dedica apenas a ela por muito tempo, eventualmente se torna especialista na mesma, compreendo a motivação das pessoas para fazerem isso. Mas como suportam? Por favor, se você é uma dessas pessoas, me ilumine. Como você conseguiu escolher apenas uma coisa, do infinito leque de coisas, profissões, hobbies, etc.

Em que momento seu autocontrole trabalhou tão fortemente a ponto de que você gostasse apenas de uma coisa ou que gostasse de várias, porém não se dedicasse a delas, permanecesse como espectador.

Me pergunto se um dia uma só paixão vai me guiar, se vou esquecer das outras, se nunca mais vou me interessar por novas coisas. Porque faço muitas coisas e todo dia encontro algo novo para a coleção de coisas que ainda quero fazer, mas não tenho tempo. Por enquanto.

Gosto disso, ser inquieta, ter a coceirinha do aprender algo novo todos os dias, mas fico curiosa sobre como a vida de uma pessoa com foco em uma só coisa é.

Essas fotos foram tiradas pela Barbara Graves, no dia da confraternização de fim de ano que fizemos entre nosso grupo de blogueiras. Essa rua é uma graça, a kombi é apenas um complemento, hahaha. O vestido foi feito pela Dona Carmen, costureira amiga, e como o look já estava muito branco, fiz um olho colorido para balancear.

Oxford vai com tudo, mas ultimamente só consigo pensar que preciso de um marrom ou caramelo. <3

Look Ilustrado:

 

Extras:

Correndo pra não ser atropelada

Uaaaau

Rindo por causa do Uaaau

Vestido: Acervo Sapato: Via Uno Batom: Bruna Tavares

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

12 de dez 2017

Houve um tempo em que eu me engajava em discussões na internet, debatia fervorosamente sobre assuntos que pareciam relevantes o bastante. Essa época me ensinou muita coisa, sobre os temas debatidos, as pessoas, na internet e fora dela e sobre mim.

Hoje em dia eu não suporto entrar na rede social em que isso se passava, porque sempre que encontro um debate desses quero sair correndo, minha paciência, assim como a de pessoas que me ensinaram muito lá atrás, acabou. É uma pena, mas enfim, entrei nesse assunto porque uma das coisas pela qual eu levantava minha bandeira e voz, era quando pessoas falavam sobre talento. A ideia de que talento artístico já vem com a pessoa quando ela nasce é extremamente ofensiva, remove qualquer mérito por esforço e aprendizado do indivíduo.

Eu amo contos de fadas, histórias de super heróis, mas infelizmente eles não são reais. Sei que para pessoas religiosas se considera uma benção uma predileção divina para determinada coisa, consigo entender muitos lados, mas culpar o talento ou a falta dele é perder oportunidades na vida.

Tentar algo uma, duas vezes, falhar e nunca mais tentar novamente, assumindo que você não teve o privilégio de nascer com esse dom é arrumar uma desculpa para não se dedicar a algo, pura e simplesmente. Portanto se você escolher se lamentar por algo, repetidamente, verifique se não depende unica e exclusivamente de você.

Esse conselho não é só para vocês, porque sei que apesar de estar deixando 2017 muito menos reclamona do que comecei, ainda caio no erro. Em um episódio da segunda temporada de Rick&Morty ocorre o seguinte diálogo:

Morty: Rick você é realmente um músico?

Rick: Quem não é um músico Morty?

Morty: Eu

Rick: É, Não com essa atitude.

O “Não com essa atitude” resume tantas situações da vida que aderi, estou usando com vários amigos, experimentem!

Kimono: Brechó Short: C&A Blusa: Loja Renner Oxford: Via Uno

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

29 de nov 2017

Quando eu resolvi prestar mais atenção nas minhas roupas, não só de onde elas vem, mas o quanto eu pagava, quanto tempo elas duravam em relação ao preço e se eu realmente precisava ter tantas peças. Comecei a frequentar brechós, procurar peças chaves (atemporais, que combinem com a maioria das roupas) nas promoções de lojas e pensar muito nas minhas necessidades de forma que o consumo fosse feito de forma consciente, não comprar roupas só por comprar e depois acabar com o acumulo indesejado em casa.

Meu guarda roupa ficou menor. Desde então pesquisei mais sobre armário cápsula, opções de combinações possíveis, casar a imagem que eu tinha na minha cabeça com as peças que eu já tinha e as que eu ainda precisava encontrar. Pesquisando no pinterest e no youtube acabei encontrando várias formas inovadoras de usar peças de roupas e ideias de looks legais, fiquei fascinada com isso e comecei a juntar ideias, mas como criadora não podia deixar de compartilhar o desafio que isso é com vocês.

Já fiz alguns vídeos de looks para o canal (aqui, aqui e aqui) que vocês podem assistir, mas dessa vez passei para fotos, que pretendo postar no instagram com a #looksnãoobvios.

Montei 9 looks com 7 peças + acessórios e eram possíveis fazer mais looks ainda, mas gostei do número 9.

Escolhi peças com cores mais sóbrias para facilitar nas combinações, gosto bastante do jeans envolvido também, vai com tudo, até com ele mesmo, já se foi o tempo em que eu torcia o nariz para combinações de jeans com jeans, ainda que tenha dificuldade para gostar do estilo anos 2000, a moda já desenvolveu formas melhores de combinar os tons e conjuntos. O macaquinho é azul marinho, não preto como ficou parecendo, estou lutando comigo mesma para parar de usar só preto e cinza, o que tem a tentativa de encontrar minha coloração pessoal, mas conto isso em outro post.

Jaqueta jeans e shorts de tecido: C&A Macaquinho: Costureira Camisa: Saint Bernard (Guarda roupa da minha tia) Body de veludo: Forever 21 Saia em crepe: Lojas Renner Oxford de verniz: Via Uno

Nesses 3 primeiros looks o macaquinho foi usado, sozinho ou em sobreposições. Gostei do ar descolado que consegui ao colocar a camisa jeans por baixo e chic ao colocá-lo por baixo da saia, quando bolamos a peça na costureira, não imaginei que ele poderia ser tão versátil, estou muito satisfeita com o mesmo. E daqui ainda poderia sair a opção da camisa por cima do macacão, amarrada ou não e da saia como vestido tomara que caia, só de imaginar já fico empolgada para o próximo post desses.

Comprei esse shorts já pensando no investimento, porque ao contrário do macaquinho, imaginei que ele poderia ser útil para muitas ocasiões, no começo me senti a própria Dora Aventureira, mas aos poucos fui percebendo que ele vai com a maioria das peças que eu tenho, peça chave goals. Ele inclusive veio com um cinto marrom (que esqueci na casa de um amigo) que melhoraria o primeiro look, em que alias, fiquei MUITO impressionada como estou parecendo minha mãe mais nova nessa foto, nunca tinha conseguido ver nossa semelhança antes, hahaha.

Essa saia em crepe é outra peça incrível que vai com tudo e inclusive, depois de perceber o potencial da primeira, voltei na loja para comprar outra (preta), saias midi tem muito potencial, recomendo investir, assim como em uma jaqueta jeans, peça chave absoluta, assim como jaquetas de couro, vão com praticamente tudo. Mas precisamos falar sobre a última foto em que estou usando a camisa jeans como saia, resolvi inserir essa adaptação nesse post porque foi a primeira que vi enquanto pesquisava sobre outras formas de usar roupas e me apaixonei. Essa camisa é masculina, assim como a jaqueta jeans, GG, use o oversized a seu favor.

Vídeo montagem piscante que fiz no flipagram pra sobrepor os looks (alias, me sigam lá: faltouacucar).

Se você ainda está montando seu armário capsula ou lembrou de alguma peça chave que estava procurando, passa lá no Lounge A, um site de buscas que junta muitas (mais de 3.000) marcas em um só lugar, são mais de 500.00 mil peças e eles ainda te avisam, com o sale alert, sobre as promoções que aparecerem.

Espero que tenham gostado, beijo.

Esse post contém promoção paga, todas as opiniões expressas vão sinceras.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 5 de 241 ...123456789... 24››
 
ir ao topo