16 de jul 2014

Esse post faz parte da postagem coletiva do Rotaroots. Um dos temas desse mês foi “Lugares que eu gostaria de conhecer

Bom, não foi tão difícil escolher, afinal já tinha uma lista mental dos meus lugares favoritos de viagem. Apesar de ter selecionado apenas uma cidade de cada país, há mais deles que eu gostaria de conhecer.

 Buenos Aires – Argentina

Casa Rosada (Sede da presidência da República Argentina)

Como eu nunca sai do país, decidi a pouco tempo que meu primeiro destino seria a Argentina. Além de ser mais em conta e ter belos pontos turísticos, não necessita de visto ou passaporte.

Obelisco e vista da cidade.

Londres – Inglaterra

The Big Ben

Poucas pessoas não sonham em ir para a Inglaterra. Apesar da libra estar 4 vezes o preço do real, ainda sonho em visitar o país. Além dos vários pontos turísticos (London eye, Big Ben, Edifício Swiss Re, Piccadilly Circus, Meridiano de Greenwich, museus, palácios etc etc) a própria atmosfera britânica encanta.

Tower Brigde

Warner Bros Studios – The Making of Harry Potter

Paris – França

Torre Eiffel

Quando se fala em Paris todos pensam imediatamente na torre Eiffel, porém há muito mais na cidade para se ver. Museu do Louvre, Catedral de Notre-Dame, Arco do Triunfo, a arquitetura da cidade em si é incrível. Eu amo prédios antigos e só pelas fotos já fico louca para ver de perto os detalhes.

Vista da cidade

Orlando – Estados Unidos

Castelo da Cinderela

Eu acho os Estados Unidos incrível, milhões de lugares para ir, porém, morro de medo de tudo aquilo de visto negado e blablablá! Porém a minha vontade de visitar a Disney em Orlando, The Island of Adventure (mais pelo mundo mágico de Harry Potter) e o Universal Studios é tão grande que não tinha como não incluir nessa lista.

Hogwarts – Universal – The Island of Adventure

Hogsmeade – Universal – The Island of Adventure

Universal Studios

Dublin – Irlanda

Castelo de Dublin

Além dos enormes tapetes de retalho nos campos Irlandeses, o país é cheio de castelos. A paisagem é fantástica! Tenho interesse em conhecer o país desde que assisti “Ps: Eu te amo”.

Vista da cidade

Roma – Itália

Coliseu de Roma

Apesar de querer conhecer várias cidades e ilhas da Itália, escolhi Roma pela grande concentração de pontos turísticos interessantes, como o Coliseu, a Fontana di Trevi, diversos museus e basílicas.

Vista da cidade

Enfim, há muitos outros países ao qual eu gostaria de visitar mas vamos parar por aqui. Espero que tenham gostado e até o próximo post :)

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

09 de jun 2014

Este post faz parte da postagem coletiva Rotaroots. O tema desse mês foi falar das nossas primeiras experiências na internet.

Hoje em dia, eu vejo as crianças fuçando em computadores e smartphones desde nanicos e fico pensando se um dia eles vão entender como foi para nós, que pegamos as duas épocas, com e sem internet.
Como a primeira vez a gente nunca esquece (essa frase é tão cretina, me matem), eu tinha 13 anos e foi no laboratório de informática, recém-inaugurado, da minha escola. O primeiro site que eu entrei foi o Uol, e fomos direto para o Bate-papo. O que hoje é uma piada, naquela época também era, hahaha! Nicknames ridículos, emoticons, etc. Para quem não sabe do que eu estou falando, ele ainda está lá: http://batepapo.uol.com.br/. Não como era antes, mas já dá pra ter uma ideia.
Por falar em nickname ridículo, meu primeiro e-mail foi do yahoo: carlouca_mystic.
Ainda levando a sério aquilo de “primeiros sites que vi”, no mesmo dia conheci o Humortadela, que era cheio de piadinhas e o Mundo Canibal, que quase me fez morrer de rir com o vídeo coceira no toba, antes mesmo das avaianas de pau existirem. Tinha também o click jogos, onde eu entrava frequentemente, principalmente para jogar Sonic.
Quando eu ganhei um computador, já tinha 15 anos e aí sim fui sofrer com internet discada. Perdia meu tempo no dolls montando bonequinhas de Harry Potter *-*
Foi a época do Orkut com suas letras pornográficas, comunidades e… FAKES, quem nunca?
12 fotos em cada álbum e 1000 comunidades (que eu vivia trocando).
Por causa do Orkut que eu comecei a mexer no Photofiltre (pois é, nem Photoshop era) e a jogar RPG. Uma tosqueira só, mas como eu gostava! <3
Enfim, foi por aí que eu comecei e vocês? 

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

27 de abr 2014

Esse post faz parte da postagem coletiva de Abril do rotaroots. O tema foi sugerido por Larissa Ventura.
A ideia era escolher cinco personagens que marcaram minha vida e/ou que eu gostaria de ser. Eu acabei escolhendo personagens com quais já me identificava, minhas queridinhas dos livros, tv e cinema.

Eu acabei escolhendo personagens com quem já me identificava, minhas queridinhas dos livros, tv e cinema.

Tonks: Ela é Metamorfomaga, ou seja, tem a habilidade de mudar de aparência. Quem nunca quis mudar completamente o cabelo ou até mesmo fingir que era outra pessoa. Tonks apareceu menos do que eu gostaria nos livros de Harry Potter e ainda menos nos filmes, porém, foi um dos personagens por quem eu mais chorei no fim. Sua incapacidade de ficar quieta, humor e determinação são um charme. Além do fato de ter se apaixonado por Lupin, não dar a mínima por ele ser um lobisomem e aceitar passar por todas as dificuldades ao lado dele. Todas essas coisas me fazem querer ser a Tonks. (Inclusive quando jogava rpg usava ela de char).

Suzannah Simon: Logo nas primeiras páginas do livro “Mediadora – A Terra das Sombras” amei a Suze. Para quem não conhece, a Suze pode ver fantasmas (também pode se comunicar com eles e tocá-los) e tenta ajudá-los a seguir para a próxima fase. Sei que a história parece clichê hoje em dia, mas o que mais chama atenção é a personalidade rebelde dela. Respostas espertinhas, ameaças de cair na porrada com quem a irrite e a habilidade de fazer os amigos menos populares e mais esquisitinhos.

Katniss: Em uma realidade totalmente injusta, Katniss tira forças não sei de onde para sustentar a família depois da morte do pai. Com a mãe catatônica, ela passa a criar praticamente sozinha a irmã e depois ainda toma seu lugar no Hunger Games. Eu gostaria de ser uma sobrevivente como ela, saber caçar e como me virar em uma floresta e acima de tudo não perder a fé ou desistir.

Tris: Mesmo quando tudo está uma merda, Tris repete para ela mesma que vai conseguir. Esse é um exemplo que eu deveria seguir. Me identifiquei muito com ela e fiquei me perguntando se fui só eu ou se toda a humanidade é divergente. Ela nega seu autruismo ainda que o tenha, pensa logicamente em situações impossíveis e não ignora a maior parte dos impulsos que tem. Claro que ela é muito mais corajosa do que jamais fui, porém, algumas atitudes e a forma de pensar da mesma, faz com que eu me identifique. Gostaria de ser como a Tris e de poder escolher a audácia.

Veronica Mars: Depois de ter sua melhor amiga Lilly assassinada, ver o pai virar chacota na cidade, ser abandonada pela mãe e perder todos os amigos, Veronica arruma um meio de dar a volta por cima. Seguindo os passos do pai (que agora é detetive) ela passa a investigar o assassinato de Lilly e se envolve em diversas tramas na cidade de Neptune, ajudando algumas pessoas, ganhando um dinheiro extra e etc. A Veronica é fantástica, corajosa, inteligente, engraçada, sarcástica e incrivelmente carismática. Se eu não fosse ela, gostaria de no mínimo ser sua amiga.

Isso me lembra como na adolescência, minhas amigas e eu comparávamos nossas personalidades com a de nossas personagens favoritas, até mesmo usando seus nomes como apelidos (Né não, Rosinha?). Na época eu não encontrava uma personagem que se parecesse tanto comigo como elas encontravam, no entanto, essas acima mostram pedaços de mim. Espero que tenham gostado.

ATENÇÃO, gente, faltam 3 dias para o fim do sorteio, corre que ainda dá tempo. Clique aqui

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 5 de 512345
 
ir ao topo