25 de out 2014

 

terr

Antes de começar a falar, gostaria de explicar que quando penso sobre filmes de terror costumo dividi-los em 3 segmentos:

  • Casa abandonada/local misterioso que guarda algum mal;
  • Terror em qualquer parte (espíritos, demônios, maldição por objeto etc);
  • Serial killer.

Annabelle

Invocação do mal foi o clássico ‘Casa Abandonada’ e conseguiu dar a volta por cima, apresentando seu clichê de forma envolvente e surpreendente, com jogos de câmera e cortes secos.

Annabelle é o ‘terror em toda parte’, pois pode ser transportada para outros lugares, como influenciar objetos e pessoas a fazer várias coisas. Os momentos de pausa em que a cena fica suspensa e o som de fundo é totalmente cortado, premeditando o momento do susto, que foram essenciais para os gritos de medo no cinema (não só os meus, pois foi uma gritaria louca).
Eu já havia contado a história da Annabelle no mesmo post em que resumi a história dos Warren (clique aqui), logo após ter assistido Invocação do Mal, um dos meus filmes de terror favoritos.
Fui assistir Annabelle e o filme não deixou a desejar, voltei do cinema rouca de tanto gritar. É preciso lembrar que ele foi baseado/inspirado na história real da boneca e não fielmente reproduzido, superando as expectativas dos fãs ansiosos pelo primeiro filme.

Óculus

Esse filme começa bem, logo me prendeu a atenção, mas não pelos sustos desde o começo e sim por eu não ter conseguido entender a história, coisa que é intencional, pelo que entendi, os últimos dois minutos que fecham o filme. É um ‘terror em toda parte’ pois o foco do filme é um espelho.
A fotografia do filme é muito boa e quando as cenas entre os personagens, crianças e adultos, começam a se misturar da até dor de cabeça de pensar no trabalho que deu para fazer.

The Quiet Ones

Mais um ‘terror em toda parte’, porém que se passa em uma casa.

O filme fala de uma menina que acredita ser possuída e um grupo de médicos tenta curá-la. Por acreditar que ela tenha um distúrbio mental (combinado com telecinese), eles a levam para uma casa de campo, onde tentam tratá-la. É um filme bem interessante, achei realmente diferente e para quem se interessa por psicologia é um prato cheio.

Haunt – A face do mal

Mais um ‘Casa abandonada’. Logo de cara eles já mostram que a casa tem algum problema sério: Os espíritos dos ex moradores que morreram tragicamente. Há uma reviravolta no final que me lembrou American Horror History (a 1ª temporada). Esse é o meu segundo favorito dessa lista!

Apesar dos clichês eu gosto muito de filmes de terror, acho que a questão não é procurar pelo clichê e sim observar como aquele filme foi trabalhado para fugir do padrão ou chocar com algo que você não esperava.

Espero que tenham gostado, já assistiram algum desses filmes?

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

21 de out 2014

Olá!

Meu nome é Patricia, mas todo mundo me chama de Patê! Sou amiga da Carla desde a segunda série, e ela me pediu para escrever sobre uma das minhas muitas paixões: cinema. Não vou me estender com descrições porque terei muito tempo para explicitar meus gostos e desgostos ao longo das postagens por aqui. Hoje vim fazer um convite a todos, um convite à 38ª mostra internacional de cinema.

poster38

A mostra consiste em uma época que inúmeros cinemas espalhados por São Paulo exibem variados filmes. Esse ano começou dia 16 de outubro e vai até dia 29 do mesmo mês. Ela nos apresenta novos diretores, novos filmes e filmes de difícil acesso (mesmo nessa era torrent).

Dentre as diversas apresentações especiais deste ano, destaco a retrospectiva em homenagem ao Pedro Almodóvar, diretor espanhol do filme Tudo sobre minha mãe, ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro. Inclusive, para quem não o assistiu ainda, pode conferir na mostra em diversos cinemas como o Reserva Cultura e o Cinemark Santa Cruz (você pode ver aqui)

Há muitos filmes estrangeiros inéditos que vocês não vão encontrar nos cinemas comerciais, vale a pena dar uma conferida. A mostra exibirá alguns filmes que estão representando seus respectivos países no Oscar, confira a lista aqui.

Claro, para quem quer assistir algo mais descontraído, ainda é possível aproveitar a mostra na cidade. São mais de 300 filmes à disposição. A mostra vai exigir Pássaro branco na nevasca, o novo longa da Shailene Woodley, a queridinha de A Culpa é das estrelas e Divergente. Assista ao trailer aqui, caso ainda não conheça o filme.

Também tem uma animação que parece lindíssima chamada Tia Hilda. O desenho é francês com traços simples que mostram um tema atual: preservação das plantas. Ainda dá tempo pra conferir (os horários estão aqui)

Portanto, não há desculpas para perder a mostra. As opções são diversas, a localidade diversificada, assim como os horários. Até mesmo a falta de grana não é desculpa, já que o CINUSP, cinema da USP, é gratuito para todo mundo e exibirá alguns filmes. Além disso, também terá filmes gratuitos no vão do MASP.

Espero que vocês gostem da dica e, se forem conferir a algum filme da mostra, comentem aqui para mim! Vou aparecer por aqui quinzenalmente às terças, então até daqui duas semanas!

Um beijo!


 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

04 de out 2014

ifistay

Assisti o ‘Se eu ficar (If i stay)’ antes de ler o livro, talvez isso tenha influenciado na minha opinião, mas essa foi uma das poucas vezes, que eu gostei tanto do filme quanto do livro. Vou mostrar o trailer, a sinopse do livro e a minha opinião, para ver se vocês se interessam.

Livro: Se eu ficar (If i stay)

Autor: Gayle Forman

Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635415
Número de páginas: 224

Sinopse: Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir aos esforços dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera… e o seu amor luta para ficar ao seu lado. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

Trailer:

Se você ainda não leu o livro ou viu o filme pode ficar tranquilo, não vou revelar mais do que o próprio trailer do filme revela, afinal o grande conflito da história é: Ela vai ficar ou não?
Li pelo Kindle a versão digital e apesar de não poder fazer considerações sobre o formato físico, uma coisa eu posso afirmar:
Esse não é o tipo de livro que você se perde e precisa voltar páginas, para entender o que está acontecendo. Você fica tão absorto enquanto Mia relata pequenos momentos de sua vida, que nos liga a sua família, de forma que ela passa a ser um pouco nossa (Se eu pudesse adotaria seus pais e irmão).
Para quem gosta de instrumentos músicais, no livro Mia descreve diversas vezes como se sente ao tocar e ouvir, cita obras diversas e termos técnicos com o que nem todo mundo está familiarizado. Como podem ver no trailer o instrumento músical que ela toca é o violoncelo, meu favorito. <3

No filme a relação dela com o namorado é mais conturbada que no livro, imagino que foi uma forma de criar mais conflitos para a história, fiquei feliz em não lê-los no livro. Há também uma amenização do acidente, a parte mais chocante da história, as cenas do filme são mais suaves.

Você teria motivos o bastante para querer ficar?
O romance do filme não tem o mimimi cansativo que outros filmes teriam, o foco não é esse.
Ambos, filme e livro, são muito emocionantes, chorei demais com as situações. É fácil se colocar no lugar de Mia, pensar na sua vida virando de pernas para o ar e se imaginar perdendo tudo de uma hora para outra. Isso sempre nos faz pensar nas reclamações bobas do dia a dia e que deveriamos dar mais valor a cada momento com as pessoas de quem gostamos.

Muito surpresa, descobri ao final um capítulo para o próximo livro da série, pois é, eu nem sabia que os livros eram uma série, o nome do segundo livro é “Para onde ela foi” e já está em pré-venda.

Caso queiram comprar o livro, está com desconto no submarino.
E ai, gostou? Já leu/assistiu ‘Se eu ficar’?

Esse post não foi patrocinado

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 27 de 30«1 ...2324252627282930››
 
ir ao topo