16 de dez 2016

Sabe aquela série que parece te dar um tapa na cara enquanto você assiste, que te deixa pensando por dias, tentando compreender direito o que diabos aconteceu ali e como aquilo se aplica na sua vida?
O titulo desse post poderia ser “Séries disruptivas”.

Todos os anos alguma tendência aparece e todas as super produções do ano meio que se inspiram nela, tivemos os vampiros, os filmes de fim do mundo (2012 feeling’s), anjos, atividades paranormais, soft porn (50 tons e semelhantes), entre outras. A tendência agora são as séries mega malucas e diferentonas que fazem a gente pensar, além de finalmente termos entrado do território das dimensões alternativas.

Vou dar meu breve ponto de vista sobre cada uma das séries e deixar os trailers, para que vocês decidam por si só se querem assistir.

The OA

Essa série lançou hoje no Netflix e eu já estava esperando por ela, desde o trailer fiquei intrigada e nesse momento, enquanto escrevo esse post, estou maratonando. A história começa com uma moça pulando de uma ponte, ela sobrevive e é descoberto que ela era uma moça que havia desaparecido a 7 anos. Nem sei ao certo explicar sobre o que é essa série, recomendo assistir sem saber nada sobre, não consigo parar de me surpreender.

Black Mirror

Essa série na verdade não começou em 2016, mas se tornou hipe esse ano, tanto que a expressão “isso é tão Black Mirror” não para de ser repretida. Cada episódio tem uma temática, personagens diferentes e problematizações sobre tecnologia, o presente o futuro.

Stranger Things

Outro hipe desse ano, foi Stranger Things, e já falei a respeito em vídeo no canal, que as outras dimensões acabariam trazendo mais séries do tipo.
Stranger Things conta a história do desaparecimento de Will e da busca de seus amigos por ele, claro que isso é o básico e tem muito mais por trás disso. A ambientação aos anos 80 é fantástica e os atores sensacionais. ♥

Westworld

Ainda estou no começo de Westworld, tentando compreender do que se trata, mas é tão disruptiva quando Black Mirror. Resumindo um parque de temático para adultos, que aparenta ser extremamente real, com pessoas que sangram, sentem, morrem e são reformadas, mas vai tão além disso que ainda estou tentando entender.

Mr. Robot

Ainda não assisti essa série, ela também não começou em 2016, mas tem o mesmo perfil subversivo, fiquem com o trailer, um dia volto para falar mais sobre ela, também foi destaque esse ano.

Ps: Provavelmente serei obrigada a fazer um post ou vídeo sobre The OA, porque tem coisa demais nessa série, meu Deus.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

22 de out 2016

Vocês tão cansados de saber que amo filmes de terror, já sugeri tantos aqui no blog que vocês podem escolher entre os outros posts também. Fiz essa lista com algumas opções que vocês podem assistir online, no cinema ou que ainda não foram lançados, mas que precisava compartilhar porque fiquei com medo do trailer. Essa maratona pode ser feita em filmes seguidos pela madrugada ou um por dia até o halloween, use a criatividade (e a coragem, hahaha).

Como sempre acabo recomendando filmes com espíritos e demônios, porque são as temáticas que mais assisto, dessa vez procurei um pouco mais de variedade nos temas.

Ouija: Origin of Evil | Ouija: A origem do mal

Filmes sobre o tabuleiro Ouija me deixam muito confusa, porque nunca sei se um é continuação do outro e realmente existem muitos. No entanto, nenhum dos muitos que assisti gostei, o último lançado “The Ouija Experiment” prometia ser bom pelo trailer, mas decepcionou, estou torcendo para que não aconteça o mesmo com esse, já que o trailer é bem legal. Confiram!

Blair Witch | Bruxa de Blair 2

Ainda não assisti essa continuação de A Bruxa de Blair e minha esperança segue sendo a mesma, que eles tenham conseguido criar um enredo interessante o bastante para o filme ter ficado bom, já que no primeiro filme, o principal atrativo foi o pessoal da época ter acreditado ser real.

Don’t breathe | O homem das trevas

Esse é um daqueles filmes pra nos lembrar que os vivos trazem mais ameaça para nós que os mortos (na atual realidade, não vamos cogitar um futuro apocalipse zumbi).

The Hallow | A maldição da floresta

Esse filme é Britânico e com monstros, pra sair da caixinha do terror americano clichê. No trailer já avisam que tem bastante jump scare, que eu adoro e acho que vou precisar de companhia para assistir, pois medo.

Rings | Chamados

Me surpreendi ao descobrir que vamos ter mais um filme na sequência de O chamado. O filme é americano e só sai em 2017, mas se você quer matar a saudade ou morrer de medo pela primeira vez, os dois primeiros filmes estão no Netflix, assim como os dois primeiros filmes originais japoneses (Ringu). Ainda não tive coragem para ver os japoneses.

Get Out

Esse filme também será lançado em 2017 e eu estou bem confusa quanto a sobre o que ele é, suspeito que seja uma seita, mas fiquei beem tensa assistindo ao trailer. Me surpreendi pelo protagonista ser afro-americano, o que NUNCA acontece, sério, nunca assisti nenhum filme de terror protagonizado por negros e justamente por não haver, que existem aquelas piadinhas de que as situações nos filmes, não aconteceriam com negros porque eles não iriam lá no porão ver quem fez barulho ou que iriam cair na porrada com o fantasma, etc. Quem não se lembra da briga que a Brenda teve com a Samara em Todo mundo em pânico 3?

Floresta Maldita

Já ouviu falar de Aokigahara no Japão? Ela é conhecida como a floresta dos suicidas, devido a quantidade de pessoas que a procuram para tirar suas vidas e é onde o filme acontece. Foi o primeiro filme que vi de lá, mas tem um documentário que mostra como realmente é, meio mórbido, mas para quem gosta, aqui está o link dele no youtube: clique.

Palavras Diabólicas | Speak no Evil

Esse filme me fez ter medo de um clip da Florence +the machine, hahaha. No filme aparece uma figura (uma criança) com uma cabeça de cachorro e no clip Delilah também, dai lembrava do filme assistindo o clip, enfim, medo. Filme de terror com criança é complicado.

Bom gente, é isso, espero que vocês consigam montar a listinha de filmes para ver nesse Halloween com minhas indicações, se tiverem alguma indicação, podem deixar nos comentários. .-.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

27 de set 2016

Sabe aquele mini ataque cardíaco que temos ao começar um filme de terror que diz ser baseado em fatos reais? E conforme o filme vai rolando você fica tentando descobrir qual parte ali foi verdade, porque se for mesmo, o monstro pode vir te pegar, hahaha. Sabendo do efeito que essa frase causa nas pessoas, cada vez mais filmes a carregam e nem sempre a história realmente aconteceu. Separei alguns filmes, os mais recentes, conhecidos e que lembrei de cabeça.

Contatos imediatos de 4º grau

Demorei para ver esse filme, justamente pelo medo que as pessoas me colocaram e talvez por ter esperado alguns anos e aprendido umas coisas sobre vídeo, não acreditei na veracidade do mesmo. Quando o filme começa, a primeira cena é, na verdade, a atriz Mila Jovovich – Sim, a atriz, que já era bem famosa na época, dizendo que aquela história era baseada em fatos reais, que haviam provas documentadas e estatísticas. Durante o decorrer do filme, muitas vezes a tela se divide para mostrar a cena do filme e a tal evidência documentada.

A cidade Nome, no Alasca, onde eles dizem ter acontecido a história e a cidade que aparece nas imagens no filme, nem é a mesma. Nome é cercada por neve (Hello, Alasca) e teve casos de desaparecimentos, geralmente de viajantes, o que fez famílias se preocuparem que houvesse um serial killer a solta. E as pessoas que aparecem da filmagem “real” no filme, que eu já tinha achado muito bem enquadradas para serem verdadeiras, são atores, depois de um tempo apareceram no imdb e tudo, ou seja, tudo falso. Mas não quer dizer que os alienígenas não existam, só acho que se eles realmente vierem pra cá, estamos perdidos de vez.

A bruxa de Blair

Acho que da Bruxa de Blair todo mundo sabe, mas já que lançou o segundo filme, vamos reforçar. A história do filme não é real, ainda que os diretores tenham criado um background histórico super convincente, sobre uma mulher acusada de tirar sangue de crianças, crianças desaparecidas e equipes de resgate mortas ao tentar encontra-las. O filme parece tão real porque foi filmado em primeira pessoa, pelos próprios atores, que praticamente improvisaram as cenas e falas. Ele foi gravado em 8 dias em um parque estadual em Maryland, os três atores realmente dormiram lá e durante a noite a produção do filme os assustava de verdade. E criaram um site, na época que a internet mal existia, que acabou divulgando.

Os estranhos

Quando perguntado a respeito o diretor do filme disse que se inspirou em casos em que pessoas tocam a campainha de casas e no caso de não haver ninguém, furtam a casa, ou seja, não existe uma história de terror ou semelhante de serial killer em que o filme tenha se baseado.

Possessão

Apesar de bem simples e assustador, a história do filme não aconteceu, a única coisa de real é que as caixas que guardam Dybbuks realmente existem, espalhadas pelo mundo.

Bom gente, é isso, se souberem de mais algum filme, me contem. :D

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 5 de 301 ...123456789... 30››
 
ir ao topo