23 de jun 2016

Oi gente, mais sugestão de séries para vocês! Como já contei mil vezes, sou viciada em séries e vou só emendando uma na outra, essas são algumas das ultimas que comecei a assistir.

Todas elas estão no netflix (nem que seja a primeira temporada), mas não foram lançadas agora, pretendo fazer um post com as séries que entraram no catálogo recentemente, estou vendo de quais gosto, antes. Vamos as recomendações:

Scorpion

series1

Fiquei empolgadissima com essa série. Porque ao mesmo tempo que ela segue o tipo de série que eu assisto (esse negócio de consultores diferentes que ajudam a policia a pegar os bandidos), ela é tão diferente. A série é baseada na vida de Walter Obrien (que existe na vida real), que tem o QI de 197 – maior que o de Einstein e seus amigos gênios, que formam o grupo Scorpion. Sei que eu falando não parece tão legal, mas assistam o trailer ou o piloto. Recomendo super.
O ator principal já apareceu em Game of thrones (como um dos Khal’s) e a “mocinha” é interpretada pela Katharine McPhee (Vencedora da 5ª temporada do American Idol

Touch

serie2

 

Essa série é linda, complexa e maravilhosa. Jake, é um menino autista, que nunca falou na vida e como a maioria dos autistas, não gosta de ser tocado. Ele tem fixação por números e encontra padrões nos mesmos que interligam todo o mundo, ou ao menos as histórias que aparecem na série. Sua mãe morreu durante o atentado do 11 de Setembro e seu pai, Martin, é quem cria Jake e tenta compreender e ajudar o filho. Assistam o piloto, eu imploro, vocês só precisam dele para perceber como a série é sensacional.

White Collar

serie3

Neal Caffrey, condenado a 4 anos por roubo e falsificação, escapa da cadeia faltando 3 meses para acabar a pena, para procurar sua ex-namorada que terminou o relacionamento do nada e sumiu. O investigador que conseguiu capturá-lo o recaptura e Neal propõe que trabalhem juntos para encontrar outros falsificadores e ladrões. Bom, simplificando sem spoiler, é isso, hahaha. Confesso que o charme do ator principal e a curiosidade de saber o que vai acontecer a seguir, tem me guiado pela série, mas também é legal saber detalhes sobre as obras e artes e técnicas que eles de falsificação, etc.

Revenge

serie4

Essa é a série em que eu sinceramente não sei quem defender, porque tá todo mundo errado, hahaha. A protagonista é a Amanda Clarke, busca vingança pelo seu pai, que foi preso injustamente e morreu na cadeia. Agora usando a identidade de Emily Thorne, ela vai fazer de tudo para destruir galerinha do mal que armou contra o pai dela e continua vivendo no bem bom dos hamptons poodres de rycos.

Para ver os outros posts de séries, clique aqui.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

14 de jun 2016

Olá, pessoal,

Domingo foi dia dos namorados e, diferente do que fiz ano passado (post sobre o tema, vejam aqui), decidi fazer um post para inspirar as meninas que estão solteiras (o/). Basicamente, são filmes que mostram um grupo se divertindo porque, afinal, estar solteira não é tão ruim quanto essa data faz parecer.

Dormindo fora de casa

Para começar, Dormindo fora de casa, de 2004, que mostra dois grupos de meninas – as populares e as não-populares – que criam uma disputa com vários itens a serem concluídos, como pegar cueca do crush, alguém pagar bebida no bar e vestir roupa de manequins. Ri muito com esse filme e já pensei em uma adaptação para fazer com meus amigos. Se inspirem nesse filme e coloquem a criatividade para trabalhar.

Crossroads

Vamos revirar o baú com Britney Spears em Crossroads, de 2002. O filme mostra três amigas de infância que passaram anos sem se encontrar e, para o reencontro, elas planejam uma viagem de carro. É até inspirador para aquelas pessoas que têm amigos de longa data: uma viagem pode ser bem reflexiva e inspiradora. E nem precisa sair caro, como é o caso dessas meninas do filme. Vejam!

Todas contra John

Todas contra John, de 2006, mostra como a vingança traz amizades. Ou quase isso. Três meninas descobrem que John está saindo com todas ao mesmo tempo e, ao invés de tentarem se matar e culpar uma as outras, elas se reúnem e tentam se vingar dele. Isso é para vocês aí que xingam a pessoa que ficou com o seu namorado ao invés de perceber que a culpa é dele. Sororidade, meninas.

Quatro amigas e uma jeans viajante

E, claro, o clássico Quatro amigas e uma jeans viajante, de 2005. A história gira em torno de quatro amigas que cresceram juntas e irão se separar pela primeira vez aos 16 anos. Elas criam, como forma de intensificar o laço, uma jeans que estranhamente cabe nas quatro (alguém já viu isso acontecendo?). É bem bonito ver como amigas tão diferentes se dão bem, afinal, sua amiga não precisa ser idêntica a você, perderia a graça.

Então é isso, pessoal. Todos os filmes são de meninas, mas obviamente todo mundo pode se juntar à festa! Peguem seu bonde e vão se divertir por aí!

Beijos e até a próxima!

P.S. O título do post é em homenagem à música da Selena Gomez, Me and my girls.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

31 de maio 2016

Olá, pessoal,

Estive bem pensativa com esse post, queria tratar sobre diversos assuntos que foram recorrentes essa semana, mas todos já foram abordados aqui (parada lgbt, machismo). Pensei, então, em uma lista sobre uma das possíveis consequências se esses temas não forem discutidos: depressão. Fiz uma lista bem simplória, tentando abranger vários gêneros de filmes como uma iniciativa para compreender essa doença que, assim como a homossexualidade e o feminismo, é negligenciada pela nossa sociedade.

As Virgens Suicidas

Para começar, As virgens suicidas, de 2000, mostra uma família de classe média com cinco filhas adolescentes. Quando uma delas, com 13 anos, comete suicídio, a família se desestrutura e as demais filhas ficam presas em casa sem poder interagir com qualquer cara da cidade. O problema é que todas são adolescentes e com fogo na piriquita, então já viu, ne? Proibir só piora a situação. O filme é um clássico da Sofia Coppola e mostra a Kirsten Dunst novinha e atuando muito bem.

Elena

Elena é um documentário brasileiro de 2013 que conta os passos de Elena após viajar para Nova York para virar atriz de cinema. Tudo isso é perspectiva da irmã, Petra, que foi entender o que aconteceu com sua irmã depois de vinte anos. Elena se suicidou e Petra tenta entender o porquê. O filme é de uma poeticidade maravilhosa, gente. Assistam!

À beira da loucura

À beira da loucura, de 2001, é do diretor John Carney, o mesmo de Mesmo que nada der certo. Nesse filme, a perspectiva é de um cara que tinha “tudo” na vida: era rico, bonito e jovem. Mesmo assim, ele se jogou do alto de um penhasco e, após escapar por um milagre, começa a se consultar com um médico e a entender seu propósito na vida. O filme nos dá a mesma leveza que o final de Mesmo que nada der certo, bem agradável de assistir.

Melancolia

Preparem-se para assistir Melancolia, não é para todos. O filme de 2011 do Lars Von Trier, basicamente, gira em torno de um planeta que vai colidir com a Terra em poucas horas e em como as personagens se preparam para esse “evento”. Digo basicamente porque o filme vai muito além disso e muito além de qualquer sinopse que eu vá fazer aqui. Quem já assistiu, comente comigo e, quem pretende, fica o meu alerta: abstraia.

A pequena loja de suicídios

Para tirar o clima pesado, a animação francesa de 2012, A pequena loja de suicídios, é uma ótima opção para continuar no tema, mas descontrair um pouco. A pequena loja de suicídios é a loja mais lucrativa de uma cidade bem depressiva e gera uma diversidade enorme de como se matar. A família que administra a loja tem uma reviravolta quando a dona tem um filho alegre, o que é totalmente proibido para eles.

Então é isso, pessoal, de novo, a lista é só um pontapé no tema, tem muitos aspectos a serem abordados, mas fica para próxima.

Beijos!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 8 de 30«1 ...456789101112... 30››
 
ir ao topo