31 de dez 2014

Depois de um tempão sem postar nada do Rotaroots, aqui estou eu. Apesar de achar que todo mundo está de saco cheio de retrospectivas, acredito que esse seja o melhor jeito de aceitar de uma vez que o ano acabou e que não há mais nada que possamos fazer a respeito, hahahaha. É a mesma sensação de terminar de ler um livro de auto-ajuda, viramos a ultima página achando que, agora, vai ser tudo diferente, e até acreditamos nos primeiros dias, depois esquecemos.

Então vamos lá, uma foto por mês (cada uma de um tamanho :x), esse foi meu 2014.

Janeiro

Itanhaém

Fevereiro

Ano Novo Chinês na Liberdade

Março

Um mês para rir muito com as amigas e chorar muito com os golpes que a vida dá

Abril

O mês em que a aquarela começou <3

Maio

O mês em que quase fiquei louca com os trabalhos

Junho

Um mês do universo retribuindo esforços

Julho

Mês cheio de piercings e sakuras <3

Agosto

Minha primeira Bienal, mês cheio de livros. Esse também foi o mês em que comecei com os looks ilustrados. <3

Setembro

O mês que os projetos fotográficos me pegaram

Outubro

Enquanto filmávamos o trailer acabamos no Holi

Novembro

Processed with VSCOcam with f2 preset

O mês da franjinha

Dezembro

SAMSUNG CSC

A última foto era para ser a última selfie do ano, mas não estou com paciência para arrumar meu cabelo agora, hahaha, portanto vai ser essa que eu tirei na exposição da Mafalda.

Muito obrigada por acompanhar o blog esse ano, sem vocês nada do que aconteceu por aqui seria possível e espero que continuem comigo em 2015.

Feliz ano novo!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

29 de dez 2014

Esse foi o ano das desilusões com minhas séries antigas, larguei Supernatural, depois de vários anos acompanhando e uma paixão pelo Dean e relaxei com The big bang theory, The Vampire Diaries e The mentalist (apesar de ter me recuperado depois).

Mesmo assim, não fiquei parada, conheci nesse período algumas séries não tão famosas e dei continuidade a algumas que comecei ano passado, bem legais e gostaria de compartilhar com vocês.

Unforgettable

unforgettable
Em Unforgetabble conhecemos Carrie, que tem uma super memória. Não como uma super heroína, é um caso clinico super raro, ela não consegue se esquecer de nada (quem assistia House deve ter visto um caso parecido), o que para uma policial pode ser uma mão na roda.

Essa série já foi cancelada, quebrou alguns corações, mas como já estou acostumada com cancelamentos das minhas séries (Ainda me parte o coração terem cancelado Flash Forward </3 ), resolvi assistir mesmo assim.

The Killing

the killing

Na verdade não conheci esse ano, mas só agora consegui terminar de assistir todas as temporadas. The killing é MUITO bom, essa série eu recomendo com todas as forças para quem gosta de suspense. Foi encerrada agora, na terceira temporada, mas eu gostei do final, então ok. <3

Under the dome

under the dome

Essa eu já indiquei bastante, tem suspense, a primeira temporada praticamente te impossibilita de fazer qualquer coisa antes de terminar de assistir, hahahaha. Baseada num livro do Stephen King já se pode esperar piração, super indico Under the dome. Fora que tem Rachelle Lefevre e Mike Vogel.<3

Orange is the new black

orange is the new black
Foi tanta propaganda que até deu raiva, confesso que não gosto da protagonista, mas continuei assistindo pelos personagens secundários que são incríveis e cheios de conflitos. <3

How to get away with murder

how to get away with muder
Meu amigo me fez ver essa, realmente muito boa. Suspense também, não consegui parar de assistir até terminar a primeira temporada. Cheia de cenas quentes, principalmente entre gays (ô gente linda, omg), se preparem.

Dance Academy

dance academy
Essa eu só vi a primeira temporada por enquanto, enquanto ainda estava com netflix e apesar de parecer bobinha é bem legal. Indico para quem gostar de dança (Aquele japa ali em cima me encantou). <3

Já conheciam essas séries? tem alguma nova para me indicar?

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

06 de jan 2014

Por que tantas promessas?

Todo final de ano acontece algum fenômeno, onde a maior parte das pessoas fazem planos e criam expectativas de que tudo será diferente no ano seguinte. Começar um regime, escrever em uma agenda, largar dos vícios, gastar menos. Poucas semanas depois se esquecem ou percebem que os planos não deram certo, e por isso acabam se sentindo culpadas e depois deixam pra lá.

O ser humano tem essa constante necessidade de mudança e renovação, e quando as coisas começam a desviar para um rumo não desejado, as reclamações enchem o dia.

A virada do ano trás essas promessas, como se atravessássemos um véu mágico onde todos os problemas se amenizam e  temos a chance de tentar de novo, consertar as coisas e os erros não importam mais. A falha no plano está bem aí e todo mundo sabe disso, que apesar de toda a festa, a passagem do dia 31 para o 1º não é mágica. Nada acontece sem a sua força de vontade, então, levando em conta que tudo depende de você, que tal deixar para lá essa bobagem de começo de ano e começar a pensar que todo dia, você pode trabalhar na mudança que deseja?

Finalmente a primeira postagem do ano, desculpe a demora que nem mesmo eu consigo explicar, afinal tenho vários posts engatilhados.

Ps: A folha na foto eu tirei no começo de 2013, esqueci ela dentro de um dos meu sketchs e fiquei muito feliz por acha-lá perfeita  ♥

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
ir ao topo