26 de jul 2018

Hoje eu vou aproveitar que cheguei a 30 mil no Canal e fiz uma ilustração para comemorar, para escrever esse post.

Comecei a pensar sobre a minha vida e o canal, minha cabeça explodiu e comecei a questionar mais ainda, se eu deveria estar fazendo o que estou fazendo. É difícil explicar para quem não tentou em algum momento criar conteúdo para a internet, mas vou usar esportes como exemplo, já que essa referência todo mundo tem.

Todo dia é um gol no 7 x 1 da vida. Todo dia em que você não se aproxima do seu objetivo é um round que você perdeu na luta. E nessas situações você decide se continua jogando/lutando ou desiste logo e se prepara para a próxima partida. Pode acontecer até de você nem querer voltar para o esporte, só parar com tudo, sumir.

A diferença é que você nunca vai saber como acabaria se desistir.

Comecei a escrever esse post num momento de crise e não tive tempo de terminar, voltando agora, alguns dias depois, em outro momento, percebo como nos transformamos a cada segundo.

Tanta coisa mudou na minha vida desde então, mas resolvi deixar esse registro no post.

Nesse meio tempo me mudei para São Paulo, estou ansiosa para poder postar sobre aqui para vocês, só preciso organizar/me estabilizar.

Esse look ficou super anos 90, no dia fiquei me sentindo muito estranha, porque gosto de marcar a cintura e achei pelo jeans ser grosso não consegui muito o efeito desejado. Mas olhando as fotos achei tão bonito, engraçado como as impressões são outras.

Blusa e short de bazar de igreja Matriz de Cotia (2 reaix)

Cinto: Bazar Samburá

Bolsa: Estilo menina

Tênis: Quiz

As fotos desse post foram tiradas pela Simone Montilares (@agridocecereja)

Look ilustrado:

Até logo!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

17 de abr 2018

É preciso um escudo, para não se ferir com as pedras que estão vindo, para não piorar as feridas que você mesmo criou enquanto vinha em desabalada carreira tomando decisões.

Surge a necessidade de se esconder. Bom, não de se esconder, mas de se mostrar para outras pessoas.

Surge a necessidade de evidenciar tudo que você pensa que não é nada demais. Porque o mundo anseia pelo incrível e qualquer um que seja menos que isso se faz descartável. É cruel, mas é tão real que sinto no meu coração acelerado, cobrando uma ação que me proteja das minhas escolhas.

Surge a necessidade de abaixar a cabeça e perceber que mesmo o que você considera desvalorizado e pouco atrativo pode te ajudar.

Atirar para todos os lados ou SE atirar para todos os lados. Acho que estou na segunda opção.

 

Sabe-se lá onde vou cair.

Esse texto, eu escrevi no meu diário e achei que expressa tanto o que eu tô sentindo que precisava estar aqui. Muito provável que quase ninguém entenda, até porque eu nem falei sobre o que era, mas quando eu contar vocês vão entender melhor. <3

Essas fotos foram tiradas no dia que filmei o vídeo de Look anos 90, está lá no canal (www.youtube.com/faltouacucar), os cliques são da Barbara do Like Old Times. Espero que tenham gostado.


Body: Lojas Renner Calça: C&A Tênis: Sugoi Shoes Pochete: Brechó

Look Ilustrado

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

17 de nov 2017

Eu passei muito tempo tentando entender qual era meu estilo. Observava minhas amigas com os delas e não entendia como elas gostavam apenas de uma coisa, enquanto eu queria todas. Como na adolescência nós passamos muito tempo procurando onde nos encaixar, então fui pro lado do rock e apesar da maioria das roupas pretas ainda conseguia misturar com street style. Depois que a gente cresce percebe que isso limita as opções e que não precisamos escolher uma coisa ou outra pra gostar, a vida é cheia de possibilidades.

Mesmo sabendo disso continuei perdida, continuei tentando entender o que eu gostava mais, muito teimosa,  a resposta era tão óbvia. Eu gostava de tudo, do rock, do vintage, do street style, do minimalismo e do romântico. E agora eu decidi que quero os anos 90, toda a década e vou fazer o melhor que eu puder com meu guarda roupa e as fotos de referência que encontrar.

Pochetes! Primeiro eu estranhei, ri, tirei um sarro mentalmente, depois me imaginei usando e deixei pra lá. Somente um ano depois as pochetes me conquistaram, consegui encontrar essa de couro sintético em uma feira de brechós, com a intenção de usar atravessada no corpo e não no baixo ventre.

E agora posso contar a experiência, é como sair de casa sem sutiã, absolutamente confortável e prático, porém as pessoas encarando e estranhando fazem com que você se sinta out of place, desconfortável. Ainda bem que eu sou pirracenta em muitas situações.

Usei esse look em um dia mega quente, a inspiração foi os anos 90, amarrei o cabelo em um coque abacaxi de lado e complementei com acessórios dourados; Brincos de argola, relógio analógico e cinto.

Andei muito e definitivamente a Melissa Flox passou no teste, não machucou em nada o meu pé, até fez parecer que eu não havia andado tanto. Recomendo fortemente.

Maiô e cinto: Bazar Samburá Short e jaqueta: C&A Pochete: Bonnie&Clyde – O Brechó  Nos pés: Melissa Flox

Look ilustrado:

Faz tempo que eu não ilustrava um look, sinto muita falta mas nem sempre dá tempo. Espero que vocês ainda gostem.

Você pode encontrar um look como esse ou muitos outros usando o Lounge A , um site de buscas com 500.000 peças  de mais de 3.000 marcas diferentes. E com o sale alert você ainda encontra as melhores promoções, corre lá!

Esse post contém propaganda paga, todas as opiniões no mesmo são sinceras.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 1 de 212
 
ir ao topo