04 de ago 2017

Amo exposições, esse era um conteúdo que eu adorava trazer pro blog e senti muita falta.

Quando eu ouvi falar da segunda exposição do castelo Rá-tim-bum fiquei muito feliz, porque a primeira, no MIS-SP, anos atrás, não pude ir. O fato dessa inclusive ter montado uma réplica do castelo, só aumentou minha vontade. Acabou que não consegui comprar os ingressos, tudo esgotou muito rápido, acabei desistindo e não pensando mais no assunto para não ficar chateada.

Quando em um dia em que eu estava em São Paulo (ia passar o dia todo lá, pois estava gravando uma colaboração), a Jaque me chamou para ir com ela pois o namorado não conseguiria.

E lá vamos nós mergulhar em um sonho de infância. Para quem foi ou não pode ir, espero que gostem desse post. Desde a porta de entrada, fiquei tão maravilhada com tudo e em como eu me lembrava de tudo, desde o nome dos personagens, as características de cada um, dos objetos, os detalhes dos cômodos, as músicas, parecia que eu tinha morado ali.

Maquete enorme que me lembrou Hogwarts

O Porteiro

Roupa da Penélope

Saquei o celular e comecei a fotografar tudo, porque eu não queria esquecer tudo que estava vendo.

(Clique para carregar o resto do post aqui mesmo)
Leia mais

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

20 de out 2015

Oi gente, finalmente consegui ir na exposição, fiquei com medo de não dar tempo, com a correria da vida.

O nome completo da exposição é Frida Kahlo – Conexões entre mulheres surrealistas no México.

Com certeza vocês já ouviram falar de Frida Kahlo, se não foi por suas pinturas mega expressivas, foi por sua luta ou por suas sobrancelha característica. A história da Frida é marcada por muito sofrimento e arte, assim como conturbada por seus amores.

Apesar da exposição carregar o nome e rosto de Frida, é composta de muitos quadros, esculturas e fotografias de outras artistas surrealistas mexicanas e estrangeiras. Que foram de algum modo influenciadas por ela, sejam por amizade ou fator cultural – Algumas delas se mudaram para o México depois de serem exiladas de seus países de origem.

É aquilo tipo de arte que se para na frente e fica horas tentando compreender e se deixando envolver pelos significados.

Espero que vocês possam comparecer a exposição, por isso não vou falar muito mais. Fiquem com algumas fotos:

Auto-Retrato com macacos


Diego en mi pensamiento


Leonora Carrington



Juliana admirada | Esqueci de pegar o nome da autora do quadro


Remedios Varo

As filas para a exposição não estão muito grandes, como de costume nas exposições do Instituto Tomie Ohtake, dessa vez o cadastro está sendo feito online.

O ingresso inteiro custa R$10,00
A exposição está do Instituto Tomie Ohtake até 10 de janeiro de 2016
Terça a Domingo, das 11 as 20h
Dá para comprar online clicando aqui.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

02 de jan 2015

5

Dezembro não foi um mês fácil para os meus amigos, pertubei-os para ir a várias exposições comigo. Minha fiel escudeira Juliana Carneiro me acompanhou nessa, pegando a fila que contorna o quarteirão lá na Pinacoteca. Vou encher o post de fotos mas sei que nem com elas você terão noção do quão realistas são as peças, justamente por se parecerem tanto com pessoas comuns.

13

12

Máscara II, 2002

As peças são feitas com fibra de vidro e silicone e são extremamente ricas em detalhes, montadas em posições/situações que nos fazem imaginar qual a história por trás de modelos tão vivos.

SAMSUNG CSC

Mulher com as compras, 2013

8

SAMSUNG CSC

Jovem casal, 2013

9

SAMSUNG CSC

Juventude, 2009

7

10

A deriva, 2009

11

Horário(s): Terça a domingo das 10h às 17h30; quinta até as 22h Preço(s): R$ 6 e R$ 3 (grátis às quintas e sábados) De 20 de Novembro de 2014 a 22 de Fevereiro 2015 Onde: Pinacoteca do Estado de São Paulo Para mais informações, clique.

SAMSUNG CSC

Casal debaixo do guarda-sol, 2013

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 1 de 212
 
ir ao topo