03 de dez 2016

Engraçado como sempre quero começar um texto escrevendo: Engraçado bla-blá-blá. Mas deixando de lado as gracinhas, hoje temos um look diferente, um que até fez a Carla do começo da faculdade gritar “Pronto, agora sim tô preparada pra tudo”, hahaha.
Eu sei que muita gente tem a mesma impressão que eu – Porque já me disseram bastante isso em conversas, que vestidos, bolsas pequenas e sapatos abertos nos deixam mais vulneráveis as imprevisibilidades do dia. Você não fica preparado para a chuva, para correr caso algo aconteça, para andar bastante tempo, sem se machucar, para inúmeras situações que precisariam de algum aparato que ficou de fora por não caber na bolsa.
Por causa disso, me sinto extremamente preparada para a vida quando estou de jeans, tênis e mochila, nesse look não é exatamente isso que estou usando, mas estava com a mesma sensação de “tô pronta mundo, me engula”.

Esse look foi fotografado entre a pinacoteca e o parque da luz, fui até lá porque queria umas fotos para o Amazing 6 (dia 6 chegandoo :D).

Quero destacar no look o uso da blusa de alcinhas, que evito a anos, por ter lido que por conta do meu busto grande e estar acima do peso (a vida toda) que não era a melhor opção para mim. Claro que como sou do contra, comprei umas brusinhas pra usar e esse verão vai ser mais fresquinho.

Sabe aquilo que a gente faz de roubar umas roupas do namorado (parceiro em geral) pra usar? eu adorava pegar blusas de frio por exemplo, mas estou solteira a um tempo, então whatever, comprei uma camisa jeans masculina, que gostei bem mais que dos modelos femininos. Estava com desconto na black friday e tô in love.

Outra coisa nova nesse look foi, depois de anos, usar um sutian sem armação, sei que ess parte nem precisava falar, mas queria destacar como estou felizinha com isso, porque por muito tempo achei que era obrigatório para mim, enfim, tem sido tempos interessantes para redescobrir.

Bom gente, é isso, espero que tenham gostado, me contem o que usariam, se já se sentiram da mesma forma, etc, beeijo.

Camisa, blusa e calça: Renner Sapato: Melissa Grunge Mochila: Liberdade

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

31 de out 2016

Engraçado como desde a adolescência nunca consegui me decidir quanto a estilos de roupa. Sempre os associei a músicas e para mim era isso, se você você gostava de determinado tipo de música, teria que se vestir de acordo, por exemplo: Comecei a usar roupas pretas por conta do meu amor ao Rock, mas também gostava muito de Black music e Pop e ficava super indecisa se me vestiria como a Amy Lee, Ciara ou Britney, hahaha.

Conforme fui crescendo percebi que não trairia o movimento Punk Rock se vestisse outras cores que não preto e que a moda ia muito além disso. Que as tendências não se baseavam só no popular e que as passarelas realmente influenciavam todo o mundo. Como toda boa rebelde (não vou dizer sem causa, porque cada um sabe onde seu calo aperta), sempre fui muito cismada com qualquer padrão a ser seguido, tendências sempre me irritavam muito e eu queria fugir das mesmas. Hoje entendi que as tendências não nos obrigam a nada, mas sim, nos dão um norte e que podemos segui-las ou não, como bem entendermos, inclusive encaixando no que já gostamos.

Senti uma mudança no meu estilo desde que passei pela transição, não consigo mais me sentir tão a vontade com os vestidos fofinhos que tanto amava e ainda tenho vontade de comprar. Estou tentando fazer minhas pazes com isso, mas por mais que os ache tão lindos, não consigo mais me ver usando. Acho que pela primeira vez consegui entender quando as pessoas acham algo bonito para o outro e não para si, estou enxergando mais tons de cinza onde só via preto e branco. Acredito que seja uma coisa boa.

Porque estou falando tudo isso? não sei, abri a página em branco e deu vontade de escrever, vamos ao look.

Usei esse look para ir ao Bolo e bule, no aniversário da Jaque, o clima do dia estava bem confuso, porque né, estamos em São Paulo, essa cidade não se decide. Então optei pela saia midi e um cropped meia manga, o que já foi uma grande mudança para mim, pois sou super calorenta. Meu cabelo estava mega definido no dia, fiquei tão feliz com essas fotos, que vocês não tem noção.

Meio que comecei a andar em bando. Como isso? Bom, acabamos reunindo o pessoal com quem sempre marcamos eventualmente para andar por ai e nessas ocasiões que saem as melhores fotos, porque quando estamos com pessoas que gostamos, a conversa flui e a gargalhada é sincera. Migas, amo vocês. ♥

Inclusive as fotos foram tiradas pela Simone Montilares (vão lá no blog dela).

Juro que não foi de proposito para mostrar a tattoo, mas já que apareceu…

macaron fofineo ♥

Saia: Renner Cropped: Renner Flatform: Quiz Bolsa: Satinato (Renner) Batom: Ruby rose (64)

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

18 de out 2016

Oi gente, esse look é do dia do aniversário da Lele Breveglieri (canal aqui), a festa tinha o tema de Harry Potter, mas resolvi fazer cosplay de Lele, pois ela sempre está com uma saia suspensório, que virou sua marca registrada, hahaha.

Faz quase um ano que procuro suspensório para comprar, quando lembro, nunca encontro. Causou de quando estava na 25 de março encontrar vários, já fiquei com aquela sensaçãozinha de “SABIA QUE IA VOLTAR” e bom, já trago essa indicação pra vocês, os suspensórios voltaram junto com o emo.

Meu principal receio em usar os suspensórios era por causa dos meus seios, achei que ficariam melhor em meninas que tem menos que eu, mas quer saber, não estou ligando mais, no fim nem ligava tanto. Estou ansiosa para usar com calça jeans, provavelmente o próximo look vai ser esse.

Comprei essa saia na C&A, na coleção Plus Size de um blogueira que não conheço, mas devo dizer que tentei salva-la. Comprei na pressa porque precisava de uma saia rodada preta, para alguma ocasião que não me lembro mais e depois não gostei, achei muito comprida, colada, mandei para a costureira e voltou muito curta, hahaha. Portanto essa foi a primeira vez que sai de casa com ela e, realmente, continuo achando muito curta, mesmo que eu use um shorts por baixo, não me sinto a vontade para correr e dançar alegremente.

Amo bolsas fofas e essa de diamante me mata de amores, principalmente por ser furta cor. Ela é bem pequena, uma bolsinha para festas mesmo, no meu ponto de vista, só cabe o essencial.

Estou amando a tendência dos flatforms, as plataformas, que voltaram dos anos 90’s, aperfeiçoadas. Esse tênis é incrivelmente confortável, andei horas e horas com ele e mal senti. É a primeira vez que arrisco no branco, mas o detalhe em verniz preto foi o que realmente me conquistou, tem um recorte no calcanhar e na língua.

Essas fotos foram clicadas pela Dani Nogueira, no parque da Juventude, que fica ao lado da estação Carandiru (sim, lá onde ficava a casa de detenção), nunca havia ido lá, achei bem bonito e limpo, vale a visita, pretendo voltar.

Blusa: Renner Saia: C&A Suspensório: 25 de março (?) Batom: QDB Flatform: Quiz

Pausa para o look ilustrado:

Última foto com cara de simpática pra vocês me amarem mais

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 4 de 151 ...12345678... 15››
 
ir ao topo