23 de fev 2016

Olá, pessoal,

Chegou o post! Preparem-se que eu vou comentar os oito filmes indicados a melhor filme do Oscar desse ano! Eu particularmente não gostei muito das escolhas, mas vou falar pouco aqui porque o post vai ser longo! Vamos lá:

A Grande Aposta

Com Christian Bale, Brad Pitt, Ryan Gosling, Steve Carell, Melissa Leo e Marisa Tomei. O filme retrata uma história verídica que ocorreu em 2007, quando houve uma quebra no sistema imobiliário dos Estados Unidos, deixando milhares de pessoas desempregadas e desabrigadas. Basicamente acompanhamos a crise imobiliária e os economistas de Wall Street estressados por causa de números e mais números. Eu tenho certeza que muitos de vocês não entendem sobre ações e o mundo mercadológico. O filme também sabe disso e muitas cenas há uma quebra para explicar os fenômenos econômicos, eles fazem de forma bem didática, com convidados como Selena Gomes e Margot Robbie. Eu achei o filme extenso demais e com uma história pouco chamativa, talvez porque não me interesso nem estudo economia. Além de melhor filme, A Grande Aposta também está indicado a melhor direção, melhor ator coadjuvante para Christian Bale, que está fantástico mesmo, e melhor roteiro adaptado.

O Quarto de Jack

O Quarto de Jack é o meu favorito dessa lista inteira. Sério! A gente acompanha a vida de Joy e seu filho Jack. Jack tem cinco anos e nunca viu o mundo porque sempre viveu em um quarto. Ele não entende a ideia do cativeiro em que vive. Não consigo dizer mais nada sobre o filme, mas o olhar sofrido da mãe, a inocência do filho e, principalmente, a relação dos dois é de aplaudir em pé. O filme é claustrofóbico, tenso, só que existe um sentimento bonito ao terminar que eu ainda não sei denominar. Além de melhor filme, também concorre a melhor direção, melhor roteiro adaptado e melhor atriz para Brie Larson, que acho que é merecidíssima e a favorita à estatueta. Deem uma chance a esse filme!

Mad Max: Estrada da Fúria

O filme mais blockbuster dessa lista toda, Mad Max: Estrada da Fúria é uma surpresa por estar entre os indicados, mas não pela sua falta de qualidade. Vocês mesmo devem ter acompanhado o fervor da internet com esse filme, Mad Max é inteligente e se difere de muitos filmes comerciais por aí. A Furiosa, personagem da Charlize Theron, por exemplo, merece um super destaque, além das incríveis cenas de ação. A distopia da vez retrata um mundo onde a água é escassa e o combustível é o recurso mais almejado, esse é o mundo já conhecido da trilogia de Mad Max, o destaque aqui é acompanhar a escapatória das mulheres do ditador de Citadel com a ajuda da Furiosa. É um ótimo filme de ação e tem dez indicações ao Oscar, o que provavelmente levará em muitos técnicos e para diretor.

Brooklyn

Brooklyn talvez seja o filme menos conhecido dessa lista, mas um dos mais lindos sem sombra de dúvida. A história acompanha Saoirse Ronan como uma irlandesa que se muda para o Brooklyn, nos EUA. Ela se sente totalmente deslocada e com saudade de casa, mas com o tempo e seu esforço, começa a construir sua própria vida. É um filme, sobretudo, sobre adaptação. Saoirse tem apenas 21 anos e já acumula sua segunda indicação ao Oscar (a primeira foi como Briony em Desejo e Reparação) e além dessa indicação, o filme também concorre a melhor roteiro adaptado. Minha indicação é esse filme, gente. Vocês provavelmente não vão ver muita divulgação pra ele, mas deem uma chance, vocês não vão se arrepender!

Spotlight – Segredos Revelados

Spotlight conta a história real de jornalistas de Boston que investigam casos de pedofilia na igreja católica. Quanto mais eles procuram, mais casos eles encontram. Eles sabem o quão delicado é o assunto, mas mesmo assim continuam investigando e entrevistando as vítimas. O filme é bem jornalístico, ótimo para quem é dá área e bem desconfortável também pelo tema. Para quem não viu, também há casos semelhantes aqui no Brasil, inclusive um padre do interior de São Paulo quer processar o filme [???]. Além da história polêmica, o filme conta com um elenco talentosíssimo e todos estão fantásticos em suas atuações, inclusive Mark Ruffalo e Rachel McAdams estão indicados na categoria de coadjuvantes. Além disso, o filme é favorito a melhor roteiro original.

Perdido em Marte

Mesmo após Gravidade e Interestelar, ainda dá para abordar o espaço de forma original. Perdido em Marte acompanha a personagem de Matt Damon sobrevivendo em Marte após sua equipe ter deixa-lo para trás por pensarem que ele estava morto. Por ser botânico, ele consegue criar uma plantação de batata para sobreviver até conseguir contato com a Terra, para esperar seu resgate. Assim com os dois filmes citados, esse é bem longo, mas muito mais emocionante. Matt tá indicado ao Oscar de melhor ator e acho super pertinente. Além disso, o filme concorre a roteiro adaptado e aos prêmios técnicos: efeitos visuais, mixagem e edição de som, direção de arte.

Ponte de Espiões

Para quem gosta de filmes de Guerra Fria, vai gostar muito desse! Ponte de Espiões, de Steve Spielberg, retrata Tom Hanks como um advogado de defesa de um espião soviético nos Estados Unidos. A personagem de Tom Hanks é enviado para Berlim a fim de negociar a troca do espião por um prisioneiro americano que foi capturado. O filme é bem politizado, mas para quem ainda lembra minimamente sobre a guerra fria do ensino médio, não terá problemas em entender. Vocês conhecem o Spielberg, seus filmes são super patriotas e isso me incomodou um pouco, mas ele faz uma boa dupla com o Tom Hanks. O filme também concorre a roteiro original, trilha sonora, mixagem de som, direção de arte e a grande revelação para Mark Rylance como ator coadjuvante que, sinceramente, não achei tão destacável assim.

O Regresso

E por último, o filme mais comentado nessa temporada Oscar, O Regresso, do Alejandro G. Iñarritu, mostra Leonardo DiCaprio em uma atuação sublime. Indicado a 12 categorias, acompanhamos a história verídica de Hugh Glass, que foi atacado por um urso e abandonado pelo parceiro em 1822. Basicamente, é um filme de sobrevivência. O roteiro é o menos importante, mas é relevante ressaltar que condições das filmagens, pois todos os cenários são verdadeiros. As condições climáticas e os desafios físicos são primordiais para entender esse filme, que provavelmente dará ao Iñarritu seu segundo Oscar consecutivo.

É isso aí, pessoal. Gostaria de falar das outras categorias, mas aí esse post ficaria gigantesco. Venham comentar comigo sobre suas apostas e não percam o Oscar nesse domingo.

Beijos e até a próxima!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

09 de fev 2016

Olá, pessoal,

And the Oscar goes to… white people! A temporada do Oscar começou (estou preparando o post especial para isso) e acredito que muitos de vocês têm acompanhado a polêmica por não ter indicados negros nessa edição. Por causa disso, decidi fazer um post com as (poucas) mulheres negras que ganharam a estatueta ao longo dos anos.

A Última Ceia

Começo com A Última Ceia, filme que rendeu o Oscar para Halle Berry em 2001. Halle é a esposa de um prisioneiro que foi condenado à morte e que eventualmente se relaciona com um cara, até então racista, que trabalha na prisão. A atuação da Halle tá fantástica, embora o filme seja um pouco “esquecível”. Esse prêmio foi muito importante porque Halle foi a primeira negra a ganhar na categoria de melhor atriz. Aliás, ainda é, já que as outras que mencionarei abaixo ganharam por atriz coadjuvante.

Dreamgils – Em busca de um sonho

A foto não é do filme, mas não achei uma de boa qualidade

Musical com a Beyoncé, mas não é ela a diva do filme. Dreamgirls, de 2006, acompanha um trio de cantoras que iniciam a carreira com a ajuda de Curtis, interpretado por Jamie Foxx. Elas começam a fazer sucesso, mas a personagem da Beyoncé começa a ganhar destaque pela sua beleza, embora quem tenha a voz mais potente seja a Effie, interpretada pela Jennifer Hudson. E é nela que temos que prestar atenção no filme. Seus solos são fantásticos, quem tiver curiosidade, procurem “I’m changing” no youtube.

Histórias Cruzadas

Histórias Cruzadas, de 2011, emociona. Octavia Spencer ganhou o Oscar interpretando uma “the help”, uma mistura de empregada e babá. Seu prêmio foi de atriz coadjuvante porque o foco do filme na verdade é na Emma Stone, que começa a entrevistar mulheres negras que trabalham como the help, o que conturba toda a sociedade local. Não posso deixar de mencionar que a interpretação da Viola Davis também é de se aplaudir.

12 anos de escravidão

Já comecei sobre esse filme aqui no post sobre Consciência negra (acessem aqui), e repetirei o que disse lá: a atuação da Lupita Nyong’o é surreal! Dói! Ela interpreta Patsey, uma escrava da personagem do Michael Fassbender e gente, a relação deles é odiosa no filme, mas esplêndida em questão de atuação. A cena em que ela apanha por um sabonete é única em todo o cinema. Esse filme merece ser visto por questões históricas, mas também pelas belas atuações. Quem não viu, veja o mais rápido possível!

Preciosa

Preciosa, de 2010, retrata a história de Claireece, mais conhecida como Preciosa, uma adolescente de 16 anos que é violentada pelo pai, abusada pela mãe, e que tem um filho portador de síndrome de down. Quando ela engravida pela segunda vez, ela recebe a oportunidade de melhorar de vida. A história da Preciosa é sofrida e sua mãe, interpretada pela Mo’nique, arrasa na interpretação como uma das piores mães da história, sério, ela joga uma televisão na filha. O filme é fantástico e é a  minha indicação desse post!

É importante refletir que não faltam mulheres negras talentosas, faltam oportunidade para elas. Essa lista não vai aumentar esse ano, mas a visibilidade das minorias está crescendo: tenho esperança. Daqui duas semanas, comento sobre o Oscar. Aguardem!

Beijos e até a próxima!

 

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

26 de fev 2015

Essa é uma postagem coletiva do grupo Rotaroots, um grupo muito sensa que prega a blogagem nos tempos de outrora. O tema é 5 filmes indicados para o Oscar da minha vida.

Me empolguei para fazer o post apenas depois de ter assistido ao Oscar, fui dar uma olhada nas categorias, pra tentar deixar mais real o post, não que tenha ficado ótimo, mas tá valendo, certo? certo.

Melhor Filme

TORTURA! Sério, escolher o melhor filme é praticamente impossível, estou me sentindo péssima por ter que me decidir, então separei essa categoria em 3 incluindo séries de filmes, assim não morro de remorso (pelo menos imagino).


O Brilho eterno de uma mente sem lembranças é um dos filmes mais lindos que já vi, são emoções demais. Uma luta constante contra a própria consciência para manter a lembrança de um amor, acaba por mostrar que cada pedacinho de tudo que passamos é importante, faz de nós o que somos. ♥

 

Piratas do Caribe eu escolhi como serie de filmes que eu mais gosto, sem ter lido nenhum livro relacionado. Assisti tanto que decorei as falas e por um tempo os trejeitos do Jack, conseguindo ficar ainda mais esquisita. Fora que nunca mais deixei de acompanhar Johnny e Keira. BEBEI AMIGOS YOHO! ♥

Se O Senhor dos Anéis não é um dos meus filmes favoritos eu não sei qual é. Por que não é fácil assistir a versão estendida sem dormir não é fácil (desculpem, não me apedrejem). Tenho um altarzinho pros livros e filmes aqui e apesar de não ter gostado dos Hobbits (desculpa sociedade), já fiz o teste pra saber qual era meu nome Elfico e deu… Luthien de alguma coisa, desculpa, esqueci.

Melhor Filme de Animação

Procurando Nemo faz parte de mim. :D
Extremamente difícil decidir entre Procurando Nemo e Lilo & Stitch, são meus dois filmes favoritos, já assisti tantas vezes que decorei as falas. Choro loucamente nas partes mais dramáticas e ainda morro de rir nas cômicas, por mais que já tenha visto muitas animações não deixo pra trás. ♥

Melhor Trilha Sonora Original

Outra escolha impossível, sou a louca das soundtracks e decidir isso foi péssimo, gostaria de citar ainda assim algumas: Memórias de uma gueixa, Jogos Vorazes, Sucker Punch, August Rush, Pitch Perfect, Burlesque, Begin Again, Piratas do Caribe, omg, essa lista não acaba, sorry.
Claro que a trilha que mais me marcou na vida, que posso reconhecer em qualquer lugar, é a de Harry Potter, não só a principal, tudo, do primeiro ao último filme. Harry Potter não marcou só por isso, gostaria de ter colocado ele como filme favorito, mas no fim gosto mais dos livros.

Quais os indicados de vocês? Podem postar nos comentários, caso sejam do Rota, deixem os links dos posts, pfv. ADOREI FAZER ESSE POST, beijo ♥

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 1 de 212
 
ir ao topo