22 de mar 2016

Olá, pessoal,

Que rebuliço nessa última semana, não? Manifestações, violência, bipartidarismo, Lula, Dilma, Aécio, Moro, corruptos, Brasil, pátria, memes, incertezas, crises. História. Em nenhum momento aqui vou me posicionar, mas tudo isso me deu a ideia de uma lista com alguns filmes de ditaduras, de marcos históricos, de política, de revolução. Porque a ideia é essa, certo? Revolução!

A Onda

Os professores de história costumam passar esse filme para os alunos, A Onda, de 2008 originado de um curta de mesmo nome, simula, na Alemanha, um governo fascista. Isso ocorre em uma sala, quando o professor decide elaborar com os alunos um movimento chamado “A Onda”, com uniformes e saudação própria. A princípio, era para ficar só na escola temporariamente, mas o fanatismo foi tamanho que a cidade começou a adotar o regime. Esse é o típico filme que os professores explicam a origem e o quão fácil as pessoas são convencidas com um propósito vazio.

Machuca

Machuca, de 2014, retrata um momento histórico verídico: o golpe militar no Chile em 1973. O golpe aparece bastante no filme, mas na perspectiva de Gonzalo, uma criança que estuda em um colégio tradicional do Chile e vira amigo de um recém bolsista. As diferenças sociais e políticas dos dois são enormes, mas eles tentam prevalecer a amizade da mesma forma. O filme é lindíssimo e mostra manifestações de ambos os partidos chilenos e dá para comparar com as nossas aqui. Tudo isso com um toque infantil, porque eles não compreendem muito o que está acontecendo. Atual também, não?

Tatuagem

Tatuagem, de 2013, é um filme brasileiro que mostra Recife em 1978. O foco é no grupo teatral Chão de Estrelas e no relacionamento entre o líder da trupe e de um militante. Conforme passa o tempo, as repressões ditatoriais aumentam, influenciando muito os shows, pois continham cenas de nudez e críticas sociais. Perceber o quanto a arte é influenciada e censurada pelo governo é triste, mas recorrente. Além disso, é um ótimo filme para aqueles que não acreditam na qualidade dos filmes nacionais.

V de Vingança

Talvez um dos filmes mais emblemáticos nesses últimos tempos devido ao uso excessivo da máscara de V, V de Vingança, de 2006, é distópico, mas atual. A distopia se passa na Inglaterra futurística, onde vive um regime totalitário. V é símbolo dessa cidade por se rebelar e começar uma revolução. Tudo isso com a ajuda de Every, que passa por provas físicas e psicológicas para estar pronta para sua missão. Esse é um filme forte e que todo mundo deveria rever agora para se informar, perceber a diferença de atitudes quando se tem um propósito.

Então é isso, pessoal. Politiquem-se, porque se as pessoas continuarem alienadas, repetiremos a história.

Um beijo e até a próxima!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

08 de mar 2016

Olá, pessoal,

Esse ano é o ano dos super heróis, não? Essa hype com Deadpool só começou, já que vários filmes estão prometendo viralizar e encher nossa timeline do facebook! Pensando nisso, fiz uma lista de alguns super heróis que vão estampar várias lancheiras esse ano.

Batman vs Superman

O próximo filme que vai deixar a galera louca é Batman vs Superman, os trailers já enlouqueceram todo mundo e o filme promete. O filme é uma espécie de continuação de O homem de aço, tanto é que Henry Cavill ainda continua como Superman. A história é que alguns não concordam com as políticas do Superman e decidem enfrenta-lo. Então aparece Ben Affleck no papel de Batman para mudar esse quadro. Eu tô com o pé atrás desse Batman porque amo o do Christian Bale, mas no trailer tá bem bacana.

X-men Apocalipse

Continuação de X-men: Dias de um futuro esquecido, X-men: Apocalipse vai nos apresentar esse vilão foda dos quadrinhos. Para quem não conhece, Apocalipse é tão foda que Xavier e Magneto se unem para derrota-lo. O filme tá cheio de expectativas pelos novos personagens que vão aparecer, como Psylocke e Jubileu, além, claro, dos já conhecidos.

Capitão América: Guerra Civil

Outro filme com dois super heróis se enfrentando, dessa vez é Capitão América vs Homem de Ferro.  Em Guerra Civil, o Capitão América é o líder dos Vingadores e coloca em conflitos alguns problemas políticos com o Homem de Ferro. Pra quem não viu, tá rolando umas fotos no facebook pra você determina em que lado está. Aparentemente, vai ser uma briga tão boa quanto Batman vs Superman.

Esquadrão Suicida

Esquadrão Suicida cria um reboliço por causa do novo Coringa de Jared Leto. Os fãs estão divididos entre aqueles que acham difícil ele superar o de Heath Ledger e aqueles que estão confiantes no novo trabalho do Leto. De qualquer forma, o filme também apresenta vários vilões e vários rostos famosos. O segundo trailer que lançaram com Bohemian Rhapsody do Queen tá fantástico, para quem não viu, veja!!

Doutor Estranho

E pra finalizar a lista, esse último ainda não tem trailer e poucas fotos oficiais. Mesmo assim, o filme tá planejado pro final desse ano e promete ser tão bom quanto os demais citados. Tudo isso porque quem vai interpretar o Doutor Estranho é Benedict Cumberbatch, e todo mundo sabe que ele vem fazendo ótimos trabalhos, né? O jeito é esperar que o filme não seja adiado e que realmente estreie no final de novembro.

Eu com certeza vou assistir a todos esses filmes, e vocês? Ansiosos para quais?

Até a próxima, pessoal!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

23 de fev 2016

Olá, pessoal,

Chegou o post! Preparem-se que eu vou comentar os oito filmes indicados a melhor filme do Oscar desse ano! Eu particularmente não gostei muito das escolhas, mas vou falar pouco aqui porque o post vai ser longo! Vamos lá:

A Grande Aposta

Com Christian Bale, Brad Pitt, Ryan Gosling, Steve Carell, Melissa Leo e Marisa Tomei. O filme retrata uma história verídica que ocorreu em 2007, quando houve uma quebra no sistema imobiliário dos Estados Unidos, deixando milhares de pessoas desempregadas e desabrigadas. Basicamente acompanhamos a crise imobiliária e os economistas de Wall Street estressados por causa de números e mais números. Eu tenho certeza que muitos de vocês não entendem sobre ações e o mundo mercadológico. O filme também sabe disso e muitas cenas há uma quebra para explicar os fenômenos econômicos, eles fazem de forma bem didática, com convidados como Selena Gomes e Margot Robbie. Eu achei o filme extenso demais e com uma história pouco chamativa, talvez porque não me interesso nem estudo economia. Além de melhor filme, A Grande Aposta também está indicado a melhor direção, melhor ator coadjuvante para Christian Bale, que está fantástico mesmo, e melhor roteiro adaptado.

O Quarto de Jack

O Quarto de Jack é o meu favorito dessa lista inteira. Sério! A gente acompanha a vida de Joy e seu filho Jack. Jack tem cinco anos e nunca viu o mundo porque sempre viveu em um quarto. Ele não entende a ideia do cativeiro em que vive. Não consigo dizer mais nada sobre o filme, mas o olhar sofrido da mãe, a inocência do filho e, principalmente, a relação dos dois é de aplaudir em pé. O filme é claustrofóbico, tenso, só que existe um sentimento bonito ao terminar que eu ainda não sei denominar. Além de melhor filme, também concorre a melhor direção, melhor roteiro adaptado e melhor atriz para Brie Larson, que acho que é merecidíssima e a favorita à estatueta. Deem uma chance a esse filme!

Mad Max: Estrada da Fúria

O filme mais blockbuster dessa lista toda, Mad Max: Estrada da Fúria é uma surpresa por estar entre os indicados, mas não pela sua falta de qualidade. Vocês mesmo devem ter acompanhado o fervor da internet com esse filme, Mad Max é inteligente e se difere de muitos filmes comerciais por aí. A Furiosa, personagem da Charlize Theron, por exemplo, merece um super destaque, além das incríveis cenas de ação. A distopia da vez retrata um mundo onde a água é escassa e o combustível é o recurso mais almejado, esse é o mundo já conhecido da trilogia de Mad Max, o destaque aqui é acompanhar a escapatória das mulheres do ditador de Citadel com a ajuda da Furiosa. É um ótimo filme de ação e tem dez indicações ao Oscar, o que provavelmente levará em muitos técnicos e para diretor.

Brooklyn

Brooklyn talvez seja o filme menos conhecido dessa lista, mas um dos mais lindos sem sombra de dúvida. A história acompanha Saoirse Ronan como uma irlandesa que se muda para o Brooklyn, nos EUA. Ela se sente totalmente deslocada e com saudade de casa, mas com o tempo e seu esforço, começa a construir sua própria vida. É um filme, sobretudo, sobre adaptação. Saoirse tem apenas 21 anos e já acumula sua segunda indicação ao Oscar (a primeira foi como Briony em Desejo e Reparação) e além dessa indicação, o filme também concorre a melhor roteiro adaptado. Minha indicação é esse filme, gente. Vocês provavelmente não vão ver muita divulgação pra ele, mas deem uma chance, vocês não vão se arrepender!

Spotlight – Segredos Revelados

Spotlight conta a história real de jornalistas de Boston que investigam casos de pedofilia na igreja católica. Quanto mais eles procuram, mais casos eles encontram. Eles sabem o quão delicado é o assunto, mas mesmo assim continuam investigando e entrevistando as vítimas. O filme é bem jornalístico, ótimo para quem é dá área e bem desconfortável também pelo tema. Para quem não viu, também há casos semelhantes aqui no Brasil, inclusive um padre do interior de São Paulo quer processar o filme [???]. Além da história polêmica, o filme conta com um elenco talentosíssimo e todos estão fantásticos em suas atuações, inclusive Mark Ruffalo e Rachel McAdams estão indicados na categoria de coadjuvantes. Além disso, o filme é favorito a melhor roteiro original.

Perdido em Marte

Mesmo após Gravidade e Interestelar, ainda dá para abordar o espaço de forma original. Perdido em Marte acompanha a personagem de Matt Damon sobrevivendo em Marte após sua equipe ter deixa-lo para trás por pensarem que ele estava morto. Por ser botânico, ele consegue criar uma plantação de batata para sobreviver até conseguir contato com a Terra, para esperar seu resgate. Assim com os dois filmes citados, esse é bem longo, mas muito mais emocionante. Matt tá indicado ao Oscar de melhor ator e acho super pertinente. Além disso, o filme concorre a roteiro adaptado e aos prêmios técnicos: efeitos visuais, mixagem e edição de som, direção de arte.

Ponte de Espiões

Para quem gosta de filmes de Guerra Fria, vai gostar muito desse! Ponte de Espiões, de Steve Spielberg, retrata Tom Hanks como um advogado de defesa de um espião soviético nos Estados Unidos. A personagem de Tom Hanks é enviado para Berlim a fim de negociar a troca do espião por um prisioneiro americano que foi capturado. O filme é bem politizado, mas para quem ainda lembra minimamente sobre a guerra fria do ensino médio, não terá problemas em entender. Vocês conhecem o Spielberg, seus filmes são super patriotas e isso me incomodou um pouco, mas ele faz uma boa dupla com o Tom Hanks. O filme também concorre a roteiro original, trilha sonora, mixagem de som, direção de arte e a grande revelação para Mark Rylance como ator coadjuvante que, sinceramente, não achei tão destacável assim.

O Regresso

E por último, o filme mais comentado nessa temporada Oscar, O Regresso, do Alejandro G. Iñarritu, mostra Leonardo DiCaprio em uma atuação sublime. Indicado a 12 categorias, acompanhamos a história verídica de Hugh Glass, que foi atacado por um urso e abandonado pelo parceiro em 1822. Basicamente, é um filme de sobrevivência. O roteiro é o menos importante, mas é relevante ressaltar que condições das filmagens, pois todos os cenários são verdadeiros. As condições climáticas e os desafios físicos são primordiais para entender esse filme, que provavelmente dará ao Iñarritu seu segundo Oscar consecutivo.

É isso aí, pessoal. Gostaria de falar das outras categorias, mas aí esse post ficaria gigantesco. Venham comentar comigo sobre suas apostas e não percam o Oscar nesse domingo.

Beijos e até a próxima!

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

Página 3 de 141234567... 14››
 
ir ao topo