04 de jul 2016

Nome: Curtindo a vida adoidado (Ferris Bueller’s day off )
Autora: Todd Strasser
Editora: Gutenberg
ISBN: 9788582353790
Número de páginas: 160
Sinopse: Os pais de Ferris Bueller realmente acreditaram que ele estava doente. A sua pior atuação em anos, e eles haviam caído nessa. Ferris não esperava que fosse fácil convencer o amigo, Cameron, a sair de sua fossa interior para acompanhá-lo em um dia onde o céu era o limite e não haveria nada que eles não pudessem fazer. Tirar a namorada, Sloane, da aula seria a parte fácil do plano, mesmo com a marcação cerrada do diretor Rooney e a perseguição de Jeanie, a explosiva irmã de Ferris.

Tendo Chicago inteira como parque de diversões e com a missão de fazer com que seu dia de folga seja incrível, Ferris não aceitará ter nada menos que o dia mais inesquecível de sua adolescência – tão inesquecível quanto o filme de John Hughes, que completa 30 anos em 2016.

Logo que a editora apresentou os títulos disponíveis para resenha, fiquei animadíssima, não só porque a história é um clássico, mas porque é épica de tão fantástica. Para quem, assim como eu, não assistiu Curtindo a vida adoidado, o filme, na sessão da tarde e não conhece Ferris Bueller, prepare-se para virar fã. Aos que já são fãs, podem relembrar e perceber alguns detalhes fantásticos aos quais não demos atenção antes.

 

Esse poderia ser um livro sobre juventude transviada e adolescentes descumprindo regras, bom, parece, mas o propósito e a mensagem transmitida são bem maiores e nos faz repensar escolhas da vida.

Ferris está no último ano do ensino médio, sua vida está prestes a mudar, em alguns meses ele vai sair da escola e todas as responsabilidades serão reais. Ele se preocupa frequentemente com seu melhor amigo, Cameron, a quem ele descreve como “tenso”, por ter crescido em uma casa muito rígida, tradicionalista e fria. Apesar de Cameron ter a Saúde frágil, Ferris acredita que ele apenas não esteja avaliando toda a perspectiva e precisa de algo melhor para fazer, tirar um dia para viver a vida da melhor forma que sabe: Se divertindo.

Cada personagem tem seu conflito e são muito bem construídos, desde Cameron com medo de se meter em confusões a Jeanie, a irmã de Ferris, que se revolta com a falta de limites do irmão.

O narrador é onisciente, portanto permite que tenhamos o ponto de vista de todos os personagens, quase como se estivéssemos assistindo ao filme, voamos de um cenário a outro. É uma leitura fácil, tanto pelas poucas páginas e diagramação confortável, quanto pela escrita que nos aproxima dos personagens. O livro é bem divertido, repleto de reflexões e lições de como aproveitar a vida de forma plena, sem deixar de lado o que importa.

A pressão sobre os adolescentes nessa época do final do ensino médio, acaba os induzidos a decidir o que querem “para o resto da vida” em um curto período de tempo e por causa de todo o estresse, acabam deixando a vida passar sem realmente aproveitá-la. As imposições e expectativas criadas imprimem a regra de que não são permitidos erros, mas nada é a prova de falhas e com Ferris aprendemos que o importante é saber improvisar no caminho e ser otimista.

Confesso que tenho vontade de saber o que acontece depois, o que provavelmente nunca vai acontecer, já que o filme está comemorando 30 anos e o livro foi lançado apenas agora. Mas fica para os imaginativos. Alguém ai esta afim de criar uma fanfic?

Já conhece a história?
Com qual personagem mais se identifica?

Easter Egg no fim do livro ♥

Diferenças do livro para o filme (SPOILER):
Ferris tem 3 irmãos, não apenas Jeanie;
Ferris rouba um dos dez títulos bancário do pai que seria usado para sua faculdade;
Ordens dos eventos, primeiro vão ao museu, depois ao jogo e depois pegam o taxi;
Ferris, Cameron e Sloane dão uma entrevista numa rádio de esportes;
O diretor não esquece a carteira na cozinha.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

13 de set 2015

Oi gente, vim contar pra vocês sobre a nova parceira do blog, a Editora Draco. É uma editora brasileira e só publica livros e hq’s de literatura fantástica nacional.

Vou mostrar os títulos da editora que mais me chamaram atenção até agora, pra animar vocês!

 Nome: Um toque da morte
 Autor: Luiza Salazar
 ISBN: 978-85-8243-060-6
 Páginas: 224

 Sinopse: Pode me chamar de Kat. Eu daria tudo para ser apenas uma jovem universitária, preocupar-me com os assuntos discutidos nos trens, nos corredores das escolas, nas ruas: qual roupa vestir na festa, qual o futuro da política do país, quem vai ganhar o jogo esta noite. É, você entendeu.

Mas na minha cabeça só há espaço para uma preocupação: quem será a minha próxima vítima.

Eu sou uma Ceifadora. Isso significa que posso matar com um simples toque das mãos, um dom que desejava todos os dias não possuir. Mas quando aqueles dois estranhos apareceram na minha vida e fizeram tudo virar de pernas pro ar, comecei a entender que existem pessoas que fariam de tudo para controlar esse meu poder indesejável. Até mesmo me matar. É até irônico, né?

Um Toque de Morte é um romance fantástico de Luiza Salazar, uma aventura pelas sombras que se escondem nos becos da cidade.

Não se deixar envolver, não se aproximar demais. Essa é a maldição dos Ceifadores, não poder sentir o mundo com a própria pele.

 

 Nome: Steampunk Ladies
Roteiro: Zé Wellington
Arte: Di Amorim e Wilton Santos
 ISBN: 978-85-8243-149-8 eISBN: 978-85-8243-150-4
 Páginas: 72

 Sinopse: Em um mundo dominado pela violência de foras da lei com próteses mecânicas, nenhum homem era páreo para eles. Até que duas mulheres movidas a vingança e a vapor resolvem desafiar esses bandidos metade homens, metade máquinas.

Como saquear um locomotiva blindada considerada indestrutível? O que um dos maiores inventores do país tem a ver com isso? Tudo isso é parte do plano diabólico para o maior roubo de trem da história, orquestrado por Lady Delillah! Mas em seu caminho estão Sue e Rabiosa, mulheres que têm em comum destinos trágicos pela mão da criminosa. Para elas, mais difícil do que evitar este assalto é provar que duas damas podem ser as protagonistas de sua própria história no ambiente hostil do velho oeste.

Steampunk Ladies: Vingança a Vapor é uma aventura em quadrinhos cheia de invenções e visual que homenageiam o gênero steampunk, com roteiro de Zé Wellington, desenhos de Di Amorim e Wilton Santos, cores de Ellis Carlos e letras e grafismos de Deyvison Manes. Ao decidir não cumprir seu papel esperado pela sociedade, essas garotas se tornarão lendas do faroeste.

 

 Nome: Nós estamos aqui
 Organização: Jim Anotsu e Carol Christo
 ISBN: 978-85-8243-053-8
 Páginas: 112

 Sinopse: Ser jovem não é fácil. O presente exige a nossa atenção mesmo que a cabeça insista em temer o tal do futuro. Hormônios em fúria ou começando a se acalmar sob um mar de insegurança. É a época onde boa parte das grandes aventuras da vida acontece. Tristes ou alegres, solitárias ou salpicadas de gente, essas histórias precisam ser contadas.

Nós Estamos Aqui – histórias da juventude é a coletânea da Editora Draco sobre as angústias e as delícias da adolescência, cheia de som e fúria, sentimentos e fantasia. Leia nove relatos sobre máquinas curiosíssimas, latas de tinta caóticas, amores platônicos e mixtapes, noites de sábado inesquecíveis, irmãos perdidos, amores nascidos em redes sociais ou em cabanas outonais. São histórias que se entrelaçam, se misturam e escapam da invisibilidade com uma mensagem simples: nós estamos aqui.

Os jovens organizadores Jim Anotsu e Carol Christo dão a palavra a um time de escritores novinhos em folha, formado por Gabriela S. Nascimento, Lucas Rocha, Leonardo Siviotti, Valentina Silva Ferreira, Mary C. Müller, André Caniato e Roberta Grassi. Não importa a sua idade, lembre-se da dor de crescer.

 

 Nome: Terra Morta: Fuga
 Autor: Tiago Toy
 ISBN: 978-85-62942-32-7
 Páginas: 248

 Sinopse: Em Terra Morta: Fuga, o leitor acompanhará uma saga de sobrevivência ao terrível mal que assolou o interior de São Paulo e agora se dirige à capital. Tiago é um rapaz introspectivo que sempre sonhou em viver na megalópole de São Paulo e buscar novos desafios. Só não imaginava que sua chance chegaria da pior maneira possível.

Jaboticabal, sua cidade natal, é o cenário de um terrível apocalipse zumbi, uma tragédia que parece saída de um videogame ou filme de terror. De repente, o jovem acostumado a treinos de parkour e muito trabalho precisa lutar para sobreviver. Nenhum local é seguro, ninguém mais é confiável, água e comida não são mais garantidas no dia a dia. Mesmo que a mente custe a acreditar, não há tempo para duvidar da realidade. A única opção é fugir. A cada pessoa que Tiago encontra, uma surpresa. Aliado ou inimigo? Nunca uma certeza.

Tiago e seus companheiros deverão enfrentar o passado e seus medos, e em meio a um mar de zumbis canibais, descobrirão que o maior inimigo ainda são os humanos. Descubra a origem da infecção enquanto corre sem parar, uma aventura dramática que é sucesso na internet e agora se torna uma série de livros. Pegue apenas o necessário e corra sem olhar para trás.

Gostaram? Já estou ansiosa para ver os próximos lançamentos.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

07 de out 2014
52
Prepare-se para ler minha resenha mais franca, hahah​a! Confesso que quando recebi esse livro da editora fiquei receosa.
Vampiros? Já fazia ​algum tempo que eu não lia livros ​​com a temática ​vampírica​. ​Depois de ​Crepúsculo, Vampire Academy e House of Night​,​ eu havia parado e vi com olhos preconceituosos meu novo livro. Eu adoro me enganar, porque a surpresa do livro ser bom quando você não espera, é maravilhosa!
O livro começa quase que timidamente e te arrasta para o meio do caos​​, quando percebi​,​ ​já ​estava louca e não conseguia parar de ler mais. Gostaria de ter lido antes para poder fazer a fã enlouquecida na Bienal, mas enfim, chega de chorar sob o leite derramado, vamos a história. Relaxem que os spoilers são leves e são tantas reviravoltas no livro que vocês nem vão se lembrar depois.
Título: Fortaleza Negra
Autor: Kel Costa
Editora: Jangada
ISBN: 9788564850699
Páginas: 424

Breve sinopse:  O mundo de Fortaleza Negra não é o que conhecemos: após a guerra fria​,​ ele foi dominado por vampiros que surgiram para por ordem no barraco, solicitaram a rendição dos lideres mundiais e reorganizaram a sociedade​.​ ​Os 5 vampiros mais antigos e poderosos, a realeza​,​ se ​colocaram no topo e reinaram​ ​soberanos​ a partir de então.

Certa paz se estendeu pelo mundo,​ pois nenhum crime era tolerado e em pouco tempo as transgressões pararam de ocorrer. O problema surge quando seres mitológicos, centauros e minotauros, começam a atacar os humanos, devastando e destruindo tudo que encontram.
A história gira em torno de Aleksandra Baker, uma adolescente de 17 anos, americana com descendência Russa, que tenta levar sua vida normalmente, apesar do toque de recolher e regras de segurança estabelecidas pelos vampiros. Seu pai, Jonathan Baker é um biólogo, que pesquisa uma forma de derrotar os mitológicos​ e​ isso parece ser até então​,​ a melhor chance de subjugá-los. Quando a cidade em que moram começa a sofrer ataques de minotauros, os pais de Aleksandra resolve​m​ aceitar o convite dos Mestres vampiros e se muda​m​ para a fortaleza negra, morada da realeza, que fica na Rússia.
Atribuí: 3
Até essa parte que eu contei, tinha vontade de matar a Aleksandra eu mesma, com todo aquele drama adolescente de “Ninguém liga para o que eu penso” enquanto toda a família corria risco de vida. ​É de enlouquecer​!
Lembra que ​em Harry Potter​,​ quando todas as coisas acabavam por acontecer com o trio de protagonistas? Isso acontecia por motivos diversos envolvendo: falta de sorte, coragem e profecias, ​etc. Pois no caso da Aleksandra é porque ela não tem noção das coisas e acaba brincando com o perigo sem perceber o que está fazendo.
Quando eles chegam a fortaleza são apresentados aos Mestres e é ai que as coisas realmente começam a ficar interessantes. Logo de cara Sasha (apelido de Aleksandra) se mete em muitas confusões, o fato de ainda não entender, lembrar ou saber algumas leis dos vampiros faz que pareça insolente a seus olhos e isso chama atenção para ela como um holofote.
As oscilações na personalidade da protagonista são tantas que ela pode se passar por avoada, infantil, rebelde, determinada, provocante, submissa e protetora (no nível heroína).
Ela se envolve com Mikhail (ok, spoiler, porém não tão gigante afinal tem um trecho do livro na contracapa) e as coisas ficam MUITO quentes, não quero dar muitos detalhes, mas não precisam se preocupar, o romance não é água com açúcar, tem cenas super eróticas e cheias de detalhes de cair o queixo.
Os Mestres são um arraso, claro, não importa quem estiver do outro lado vou ficar a favor deles. Mikhail é definitivamente o meu favorito por diversos motivos, que incluem maneiras diversificadas de se usar poderes mentais (leiam por favor, preciso comentar com alguém, hahahaha!).
Tem também os amigos Kurt e Lara, que ela conhece na fortaleza e surgem como o alívio cômico, para sua cabeça não bater na parede com tanta ação e Helena, que ficou para trás nos Estados Unidos.
23
O livro físico é bem grande e pesado, mas ​até que eu não ligaria se fosse um pouco mais grosso, só para distribuir mais o texto nas páginas. O texto na página comprida me dá a impressão que o livro não termina nunca, hahaha, mas é um detalhe irrelevante da diagramação, provavelmente sou a única que se incomoda com essas coisas.
O que eu mudaria de verdade é a tipografia e a distribuição dos elementos da capa, principalmente a do título, apesar da aplicação de verniz que eu adoro, o efeito inner e outer glow numa fonte que já não era muito boa tira o destaque da ilustração linda de fundo e foi parte do meu preconceito inicial.
Tem uma surpresa no final do livro, lindas ilustrações em pintura digital dos personagens, essas páginas são em outro papel, mais brilhante, tipo de revista.
1 3
O livro é uma trilogia, já estou ansiosa pelos outros, espero que saiam logo, se já os tivesse em mãos com certeza não estaria escrevendo isso daqui e sim lendo desesperamente, hahaha. A Kel Costa é Brasileira e eu vou ficar pertubando ela no twitter.
6
Espero que tenham gostado e repetindo, leiam para comentarmos!
Para conhecer o blog da autora, clique.
Se quiser comprar o livro: Submarino | Saraiva | Cultura

Este post foi patrocinado, as declarações expressas nele são sinceras. O blog apoia e divulga apenas empresas em que acredita e confia.

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
ir ao topo