29 de jan 2015

Olá gente, vocês devem estar se perguntando porque eu desacelerei o ritmo dos posts da viagem, pois bem, vamos lá explicar. Eu estou em Sertânia, uma cidade pequena, divisa entre Pernambuco e Paraíba, bem do tipo que todo mundo se conhece (metade tem parentesco) e sabe de tudo de todos. As casinhas da cidade são bonitinhas e coloridas, porém menos glamourosas que as do Recife e dei muito azar de esquecer o cartão de memória no dia em que realmente andei pelo centro dela, geralmente fico no sítio, onde mora a maior parte da minha família (pere, me deixe contar… sim, acho que é a maior parte).

Não se iluda, não há muito glamour nos sítios por aqui (pelo menos não nos que eu passei) como vocês talvez estejam imaginando, gramados, piscinas e churrasqueiras, blablablá, não. A seca do sertão sempre me  impressiona, choca, de certa forma e as vezes só quem já passou por aqui (ou lugares semelhantes) pode compreender a profundidade da tristeza e a determinação de quem vive, para prosseguir embaixo desse sol.

As fotos a seguir são registros aleatórios daqui:

Porteira do Sítio Queimada do Milho

Vontade de encher o post com fotos de cactos <3

Palmas

Um dos trigêmeos

9

E para lá fica a cidade

 

Acompanhe o blog também nas redes sociais:  Facebook InstagramTwitter

 
ir ao topo